Sindicato recusa nova proposta de acordo coletivo da Vale

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Vale se reuniu, hoje (11), com diretores do Sindicato Metabase de Itabira e Região, em Belo Horizonte (MG), para discutir o Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016. O presidente do sindicato, Paulo Soares, disse que a mineradora ofereceu zero de reajuste salarial, uma 14ª parcela do cartão-alimentação e R$ 1.200 de abono, proposta que foi reprovada pelo Metabase. Uma nova reunião foi marcada para os próximos dias 17 e 18.

O sindicato pede, entre outros termos, ganho real de 5% acrescido de 100% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), acumulado em 10,1%, de novembro de 2014 a outubro deste ano. Essa é a terceira rodada de negociações do Metabase com a Vale.

As solicitações do Metabase incluem também um aumento no cartão-alimentação de R$ 620 para R$ 1.067, segundo o presidente do sindicato. A Vale não ofereceu reajuste e propôs o pagamento de uma 14ª parcela do cartão-alimentação fixada em R$ 620; R$ 1.200 de abono; e aumentar a coparticipação da assistência médica coletiva do trabalhador para 5% para quem ganha aproximadamente R$ 3 mil e para 10% com empregados que ganham mais do que esse valor.

Os valores de abono e de coparticipação foram oferecidos pela Vale na última rodada de negociações, realizada nos dias 27, 28 e 29 de outubro e mantidos na reunião de hoje. A mineradora também disse, segundo o Metabase, que realizará reembolsos escolares somente para cursos que voltados para o setor de mineração e de interesse da empresa.

“A proposta total da Vale é de R$ 2.440 e foi reprovada na mesa de negociações. Foi marcada uma nova rodada para os dias 17 e 18 de novembro”, afirmou Soares. “A Vale bateu recorde de produção de minério de ferro no terceiro trimestre, sendo que só em Itabira foram 9,7 milhões de toneladas. O sindicato quer que a empresa realmente reconheça o esforço e dedicação dos trabalhadores, que estão com o salário estagnado e muitos precisando fazer bico para complementar a renda. É preciso ter uma remuneração compatível”.

O presidente do Metabase de Itabira e Região afirmou ainda que, na rodada de negociações do fim de outubro, a Vale apresentou o fluxo de caixa operacional do terceiro trimestre e adiantou que não deve ter caixa suficiente no quarto trimestre para pagar a participação nos lucros e resultados (PLR), devido à queda nos preços do minério de ferro.

Antes da reunião desta quarta-feira, Soares havia dito, em nota publicada no website do Metabase, que “a Vale tem mostrado que está disposta a confrontar, ela não quer dialogar, simplesmente virou as costas e cruzou os braços, não aceitou nem mesmo conversar a respeito do aumento salarial no último encontro. Mas estamos indo para esta reunião com boas expectativas, esperando que a empresa olhe o lado dos seus trabalhadores e valorize os salários, que aceite a nossa pauta, que é humilde, que é fácil de ser cumprida”.

A assessoria de imprensa da Vale informou, por e-mail, que a mineradora “não comenta negociações em andamento com sindicatos”.

 Portal Canaã com informações de NMB.

Deixe uma resposta

Leia mais