Barragem da Vale pode romper a qualquer momento

Foto: Vale/Divulgação

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Enquanto no mercado internacional a cotação do minério de ferro vai se valorizando, desde o acidente de Brumadinho, internamente, as atenções com a Vale se voltam ao risco de um novo rompimento, a qualquer momento até o próximo sábado, dia 25, de uma mina em Barão de Cocais (MG). Segundo a empresa, como parte de ações preventivas de engenharia, a empresa começou a terraplenagem para construção da contenção em concreto localizada a 6 km à jusante da barragem Sul Superior, em Barão de Cocais.

Com a notícias em rede nacional, a bolsa de valores logo reagiu. As ações da Mineradora vale operava acima dos R$48 e fechou o dia a R$46,40.

A Vale ressalta que continua monitorando a barragem e o talude norte da cava de Gongo Soco 24 horas por dia e mantendo contato permanente com a autoridades competentes no sentido de prevenir e informar a toda a população sobre o andamento dos trabalhos e da situação da barragem Sul Superior e da cava de Gongo Soco. No sábado, cerca de 1.600 moradores da Zona de Segurança Secundária (ZSS) da cidade participaram de um novo simulado de emergência de barragens.

Em atendimento a um pedido feito pelo Ministério Público (MP), a juíza Fernanda Machado, da Vara de Barão de Cocais (MG), decidiu elevar o teto de uma multa aplicada à mineradora Vale para R$ 300 milhões. Segundo o MP, a mineradora não apresentou o estudo dos impactos relacionados ao eventual rompimento das estruturas da Mina de Congo Soco.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: