Vale lança Plano de Gestão de Biodiversidade de Carajás

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Plano de gestão de biodiversidade de Carajás é lançado | Foto Ricardo Teles

Um webinar marcou o lançamento do Plano de Gestão de Biodiversidade (PGBio) da Vale. A programação, realizada na última semana, apresentou a iniciativa inovadora da mineradora que traz objetivos, ações e estratégias, a partir da mobilização de equipes multidisciplinares. O objetivo é potencializar a atuação da empresa de forma integrada e focada na conservação da biodiversidade nas áreas de operação de minério da empresa na região de Carajás.

A gerente executiva de Meio Ambiente da Vale, Valéria Franco, ressaltou que as ações contribuirão com os estudos de conservação e melhoria do ecossistema local. “O nosso objetivo é contribuir de forma ainda mais significativa para o equilíbrio entre o crescimento econômico aliado à proteção ao meio ambiente e ao desenvolvimento social e para conservação da fauna e flora da região de Carajás”, ressalta Valéria.

O PGBio tem abrangência nos municípios de Parauapebas (Carajás), Canaã dos Carajás (S11D), Curionópolis (Serra Leste) e Marabá (Salobo). O coordenador do plano, Cesar Sá Carvalho, ressalta a importância das parcerias para a execução do plano. “Nós atuaremos de forma ainda mais integrada na definição e monitoramento de iniciativas focadas em evitar, mitigar, recuperar e compensar impactos decorrentes das etapas do ciclo de vida de um projeto em áreas de relevância para a biodiversidade”, explica.

O plano já nasce com importantes projetos e ações desenvolvidas com parceiros como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Museu Paraense Emílio Goeldi e Embrapa Amazônia Oriental. Além da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundo Vale e o Instituto Tecnológico Vale – Desenvolvimento Sustentável (ITV-DS). Para a docente da Ufra – Campus Parauapebas, Wlaisa Vasconcelos Sampaio, o PGBio é um projeto bem amplo e de imensa importância para região. “Nós da Ufra estamos envolvidos em uma das etapas desse plano e vai ser muito interessante desenvolver algumas pesquisas no Parque Zoobotânico Vale e implementar um banco de germoplasma animal no zoológico, que deve ser o primeiro da região norte”, destaca.

Ainda de acordo com Wlaisa, a expectativa da universidade é que o plano também contribua com a formação de mão de obra especializada. “A gente pensa no desenvolvimento da pesquisa básica e aplicada, voltada para a biotecnologia da reprodução de espécies amazônicas e também na formação de recursos humanos para trabalhar nesse setor que ainda é pouco explorado. E, além de formar recursos humanos, junto com a Vale, acreditamos que o plano de gestão vai fortalecer grupos de pesquisas e contribuir com a conservação de espécies ameaçadas de extinção”.

Na programação de lançamento, o público conheceu o PGBio e os principais resultados do projeto de corredores ecológicos: galerias verdes que unem pontos de florestas antes separados por áreas degradadas, voltando a constituir uma única e extensa área de floresta. A iniciativa conta com a parceria do ICMBio e é realizado em região entre os municípios de Parauapebas e Canaã de Carajás. O plantio de castanha-do-pará também foi destaque no webinar e foi apresentado como o plantio da árvore, símbolo do Pará, está recuperando áreas degradadas. Desde 2014, foram plantadas mais 82 mil mudas plantadas de castanha-do-pará em áreas reflorestadas pela Vale. A expectativa é que até 2024, sejam mil hectares de plantio da espécie.

O PGBio tem atuação em quatro pilares: Análise de Risco e Hierarquia de Mitigação de Impacto (HMI), Recuperação de áreas degradadas (RAD), Compensações Integradas das operações realizadas nas unidades de conservação e Estratégia de Conservação da Biodiversidade na Região de Carajás. A versão atual do plano, assim como os vídeos sobre os corredores ecológicos e o plantio de castanheiras, apresentados durante a webinar de lançamento do plano, estão disponíveis na página vale.com/amazonia.

Itinerância

Em novembro, um estande ambiental vai apresentar os principais projetos e conteúdos e ações ambientais para conservação da Floresta Amazônica, tendo como base alguns projetos do Plano de Gestão de Biodiversidae (PGBio). A ação percorrerá os municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá conforme programação prevista:
• 10 a 14/11: Shopping Partage (Parauapebas)
• 16 a 20/11: local em definição (Canaã dos Carajás)
• 24 a 28/11: Shopping Partage (Marabá)

A Vale também vai levar o PGBio para a 9ª edição da FITA (Feira Internacional do Turismo), que acontece de 25 a 28 de novembro, na Estação das Docas, em Belém. O estande do Parque Zoobotânico Vale apresentará os trabalhos de conservação da floresta, previstos no Plano de Gestão da Biodiversidade.

Deixe uma resposta

Leia mais