Vale está entre as empresas mais desejadas por profissionais jovens, de média e alta gestão

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Complexo S11D Eliezer Batista, em Canaã dos Carajás Foto: Grazianno Medina

Há sete anos consecutivos, a Vale aparece no ranking de empresas dos sonhos de profissionais em diversos níveis de carreira. Em 2020, pela primeira vez, apareceu na lista das 10 mais desejadas por profissionais em todos esses níveis. A pesquisa, realizada pela Cia de Talentos, foi publicada na última quarta-feira, 01/07.

Para marcar o lançamento, a Cia de Talentos realizou o Big Business, um evento online que contou com a participação das empresas que tiveram mais destaque no ranking. A Vale esteve presente no painel “Imergindo no mundo do desenvolvimento remoto” para falar sobre sua experiência e os desafios impostos pela pandemia com a diretora global de Cultura e Gestão de Talentos da Vale, Milena Martins.

De acordo com Milena, dentro do novo contexto, é fundamental manter o diálogo aberto e entender quais são os desafios que precisamos enfrentar, trabalhando junto com parceiros para chegar às soluções necessárias. Ela lembrou ainda que a Vale começou uma transição para o digital antes da pandemia, com um programa recém-lançado para o nível médio de liderança. A Valer Digital, também é guiada pelo princípio do protagonismo e autonomia do empregado na busca pelo desenvolvimento. Porém, foi preciso fazer uma pausa para refletir e repactuar, avaliando se o que estava previsto seguiria tendo valor.

“São programas que trabalham ao mesmo tempo uma sala virtual teórica, um coaching, grupo de discussão… É uma jornada. Repactuar foi importante para retomar com energia de compromisso para fazer acontecer”, disse. A diretora também destacou como aprendizado deste período a criação de uma curadoria de conteúdo para a liderança já que a quantidade de informação disponível é muito grande. “A curadoria seleciona o que é mais relevante para o momento, sem tirar o protagonismo do líder de buscar por conta própria o que julga ser necessário para seu conhecimento e aprendizado”, explicou.

Ainda sobre a curadoria de conteúdo, ela explicou que é uma combinação que busca dar apoio à liderança. “O protagonismo no aprendizado é um princípio que a gente colocou e continua valendo, mas nada melhor do que complementar com o que a gente entende que é importante para a direção da empresa e está alinhado com a cultura que o líder precisa ter na ponta da língua para fazer seu papel”, esclareceu.

Saiba mais sobre o ranking empresas dos sonhos

A pesquisa Carreira dos Sonhos teve a participação de 123.579 profissionais no Brasil, divididos entre as categorias: Jovens, Média Gestão e Alta Gestão.

Há 19 anos, essa é uma das mais tradicionais pesquisas sobre o interesse que as empresas despertam no mercado de trabalho.

Deixe uma resposta

+ Sobre