Programa Partilhar da mineradora Vale beneficia cerca de 2 mil pessoas no Pará

Em seu primeiro ano, Programa Partilhar incentivou os fornecedores a executarem ações de investimento social privado no Estado.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Turma do curso de cuidador de idosos realizado em Canaã em parceria da Opus Construções, fornecedora da Vale, a Agência Canaã e o Hospital 5 de Outubro.

Um ano após o lançamento do Programa Partilhar, a Vale celebra com seus fornecedores os resultados e as contribuições do engajamento de sua cadeia de suprimentos para o desenvolvimento social das comunidades onde a empresa atua. Por meio do programa, os fornecedores da Vale já se comprometeram a realizar 27 ações de investimento social privado, das quais cinco já foram entregues, beneficiando cerca de 2 mil pessoas somente no Pará.

Além disso, foram fechados 35 contratos utilizando a metodologia inovadora do programa, segundo a qual a Vale identifica os fornecedores com maior contribuição socioeconômica para cada região e os prioriza nos processos de contratação. Um total de 377 fornecedores participaram dos processos concorrenciais elaborados com a metodologia do Partilhar, o que corresponde a 75% das empresas convidadas. O volume de contratações incluídas no programa alcançou R$ 2 bilhões.

“Após lançarmos o Partilhar, recebemos o retorno positivo de vários fornecedores que queriam investir em projetos sociais nos territórios, mas não sabiam por onde começar”, conta Marco Braga, diretor de Suprimentos da Vale. “Com o programa eles têm um incentivo para transformar esse desejo em realidade.”

O diretor de Sustentabilidade e Investimento Social da Vale, Hugo Barreto, afirma que, por meio do Partilhar, a Vale propaga seus valores para a cadeia de suprimentos: “Queremos transformar o futuro e melhorar a vida das pessoas. Estamos colocando esse propósito em prática ao levar o desenvolvimento social às comunidades em conjunto com nossos fornecedores”.

Nos primeiros 12 meses do Partilhar, os contratos fechados com a nova metodologia geraram 800 empregos no Pará e em Minas Gerais, resultando em uma massa salarial total de quase R$ 11 milhões. O valor em compras locais chegou a R$ 800 mil, gerando novas oportunidades de negócios para os territórios. Já o valor aplicado em investimento social privado alcançou R$ 370 mil nos dois estados.

No primeiro ciclo do Partilhar, que vai até o início de 2022, estão sendo contempladas 11 categorias de compras – como serviços de infraestrutura, construção e engenharia, peças para processamento mineral e frete de transporte terrestre. A partir do ano que vem, o programa será estendido para outras categorias e mais estados do Brasil.

Benefícios para fornecedores e comunidades

  Ações da Vale avançam e fecham em alta de 3,55% nesta quarta(22/09)

Os investimentos sociais já entregues no Pará foram realizados por quatro empresas: Opus Construções Modulares, Haver & Boecker Niagara, Omega Service e Fernandes Amadeu Transportes e Logística. Os municípios de Canaã dos Carajás e Parauapebas estão sendo beneficiados com ações de geração de renda, educação e saúde.

A Opus Construções Modulares ofereceu apoio a quatro projetos da Agência de Desenvolvimento de Canaã, como a realização de um curso de cuidadores de idosos em parceria com o Hospital 5 de Outubro, cursos e palestras de aperfeiçoamento do sistema de produção para pequenos agricultores, e uma capacitação em pintura em tecido.

Felipe Ventura, sócio e diretor da Opus, afirma: “O Programa Partilhar tem proporcionado um caminho para a nossa empresa se engajar com a comunidade de Canaã dos Carajás durante o projeto que estamos realizando, de construção de um espaço de convivência na mina S11D. Tem sido um prazer e um privilégio retribuir para comunidade de Canaã dos Carajás o que estamos conquistando”.

A Fernandes Amadeu também estabeleceu parceria com a Agência Canaã para um projeto de apoio a avicultores. A empresa doará ração e insumos para famílias da Vila Bom Jesus.

Graça Reis, diretora da Agência, afirma: “O Programa Partilhar já é um sucesso. É um dos programas mais incríveis que a Vale já criou porque, além dos benefícios, vai estreitar o relacionamento dos fornecedores com as comunidades. Tomara que outras empresas também participem do Programa Partilhar”.

Em Parauapebas, a Omega Service está apoiando dois projetos de incentivo à qualificação profissional em parceria com a Associação de Moradores do Bairro Bela Vista. A empresa está promovendo um curso de corte e costura para a comunidade, gerando fonte de renda para mulheres. A empresa doou máquinas de costura e prensa, além de insumos como tecidos e moldes. Outra iniciativa é o apoio a moradores do bairro para cursarem a qualificação em solda realizada em parceria com o Senai.

A aluna do curso de costura, Flávia Rosa Trindade, afirma: “Quero externar minha gratidão às empresas que estão proporcionando esse momento tão importante para mim. Busquei tanto por esse curso e não encontrava. Estava disposta a pagar e me privar de algumas coisas financeiras na minha vida para ter esse curso e, hoje, estou realizando um sonho”

  Prazo para inscrição em programa de trainee da mineradora Vale termina esta semana

Já a Haver & Boecker Niagara está apoiando a qualificação e inserção no mercado de trabalho de pessoas com deficiência por meio do programa Sorri Parauapebas, além de fazer doações de cestas básicas e leite em pó para projeto do Rotary Club da cidade.

Cardápio de incentivos

Nos próximos meses, a Vale iniciará a implantação do cardápio de incentivos, uma ação voltada para a capacitação e o aumento da competitividade de seus fornecedores. Mais de 3 mil colaboradores de quase 40 empresas contempladas se inscreveram em treinamentos online sobre assuntos técnicos de mineração, comunicação, gestão de tempo e de pessoas.

Mesmo os fornecedores que ainda não tenham contratos em vigor com a empresa podem participar. Além dos treinamentos, está prevista a oferta aos fornecedores de condições financeiras diferenciadas e ferramentas facilitadoras de negócios.

A prioridade para receber os incentivos está sendo dada aos fornecedores com base numa combinação do Índice de Valor na Comunidade (IVC) com o porte das empresas Quanto maior for a pontuação da empresa no IVC, mais incentivos o fornecedor poderá receber.

Índice de Valor na Comunidade

Em seus processos de contratação de serviços e materiais, a Vale analisava somente o preço oferecido e a capacidade técnica do fornecedor. Nas categorias incluídas no Programa Partilhar é analisado também o Índice de Valor na Comunidade (IVC), um indicador criado pela empresa que reflete a contribuição socioeconômica dos fornecedores para as comunidades. Uma pontuação alta no IVC representa um diferencial para o fornecedor na concorrência.

A metodologia do IVC é baseada em critérios objetivos, com divulgação aos participantes de forma transparente. O processo de certificação é gratuito para os fornecedores, feito por uma empresa independente, com garantia da proteção dos dados.

O IVC analisa cinco fatores relacionados a contribuição de cada fornecedor em cada região:

• Emprego: número de postos de trabalho mantidos ativos na região;
• Renda e salário: somatório da remuneração bruta anual dos colaboradores;
• Compras locais: total de gastos em produtos e serviços na localidade;
• Impostos: valor total recolhido em ISS e ICMS;
• Investimento social privado: somatório de investimentos em iniciativas sociais visando ao bem-comum da comunidade.

Uma resposta em “Programa Partilhar da mineradora Vale beneficia cerca de 2 mil pessoas no Pará”

1 Ano de Programa Partilhar fomentando Transformação de Vidas!
Catalisador da tríade de relacionamento Vale X Fornecedores X Comunidades, o Programa Partilhar tem cumprido um papel Revolucionário ao trazer os Parceiros da Vale a também assumir o papel de Protagonistas Sociais em seus Territórios de atuação!
Que este seja apenas o primeiro de muitos anos!

Deixe uma resposta

Leia mais