18/02/2021 04/03/2021

Jovens do Pará e Maranhão iniciam formação profissional com apoio da Vale

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Reprodução/Vale

Cerca de 650 jovens do Pará e Maranhão, participaram virtualmente na manhã desta terça-feira (19), da aula inaugural do Programa Formação Profissional (PFP) promovido pela Vale. O número expressivo é recorde do programa, assim como o de mulheres participantes, que somam 546 vagas e integram o esforço da companhia em aumentar a participação feminina em suas operações, passando de 13% para 26% até 2030.

O PFP, realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), é um dos principais programas portas de entrada para a empresa que desde 2004 busca diminuir as lacunas entre a oferta de vagas de trabalho e a escassez de mão de obra qualificada.

Dividido em duas fases, esta edição do PFP terá 18 meses de duração. A fase teórica, realizada noSenai em até seis meses, será ministrada de forma presencial e também virtual, respeitando os protocolos de segurança e de combate a pandemia da Covid-19. A fase prática, com um ano de duração, será nas unidades da Vale em São Luis e Açailândia (MA); e Marabá, Parauapebas e Curionópolis (PA).

O diretor do Senai de Parauapebas, Felipe Francês, chama este formato diferenciado de Estudo híbrido, no qual são mescladas as prioridades das atividades presenciais e o conteúdo teórico, disponibilizado por meio das plataformas, como simuladores e estante virtual (livros e materiais didáticos). “Nós dividimos as turmas com no máximo 20 alunos, por conta do espaçamento. Estamos utilizando todos os controles seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, como obrigatoriedade do uso de máscara, disponibilidade de álcool em gel e a limpeza constante dos ambientes, que estão com ventilação aberta”, explica.

  Vale e Mining Hub recebem inscrições para o M-Spot Ciclo 2

Ainda segundo Francês, alguns alunos vão poder acompanhar as aulas virtualmente, em casa, com apoio dos professores. “Mas a partir de abril, com o início das atividades nos laboratórios, nós devemos ter um cronograma, com turmas reduzidas e divididas, para que todos possam participar dessas atividades”.

Segundo Saulo Prazeses, gerente de Recursos Humanos da Vale, a empresa está avançando para alcançar a meta de ampliação da presença feminina nas suas operações. “Esta iniciativa faz parte da estratégia para ampliar a diversidade e inclusão de pessoas com deficiência e mulheres na operações. Até 2030 devemos ter 26% de mulheres entre nossos empregados. Hoje recebemos um grupo de mais de 500 trainees, que já se tornou um dos maiores grupos de mulheres a ingressar nas operações do Pará e do Maranhão”, comenta.

Os dias de artesã de Juliana Canário de Brito Silva Ferreira, 26 anos e moradora de Parauapebas, chegaram ao fim. Pelo menos como sua atividade principal de renda. Ela, que tem baixa visão, está entre as mulheres que iniciam esta semana o curso de trainee operacional dentro do PFP. “Recebemos uma oportunidade de formação para o mercado de trabalho e uma carreira profissional. Inicia um novociclo que a empresa está trazendo. Eu me sinto realizada. É a primeira vez que minha carteira está sendo assinada e estou muito empolgada para iniciar esse curso e as expectativas são as melhores possíveis”.

  Vale e Mining Hub recebem inscrições para o M-Spot Ciclo 2

Portas de Entrada

O Programa Formação Profissional é um dos programas Porta de Entrada da Vale e tem como objetivo preparar profissionais para o mercado de trabalho. Entre outras iniciativas de capacitação estão: o Jovem Aprendiz e Estágio, nas modalidades, regular, técnico e de 40 horas. Por meio dessas ações focadas na qualificação profissional na região, no final de 2020, mais de 500 jovens aprendizes ingressaram na empresa no Pará.

6 respostas em “Jovens do Pará e Maranhão iniciam formação profissional com apoio da Vale”

Deixe uma resposta

Leia mais