30 mil empregos mantidos e R$ 2,7 bilhões em tributos recolhidos pela Vale no Pará

Balanço resume atuação da empresa no primeiro semestre de 2021.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Mina S11D Foto: Ricardo Teles

Uma publicação lançada esta semana resume a atuação da Vale no Pará no primeiro semestre de 2021. Mesmo em um cenário desafiador marcado pela pandemia da Covid-19, foram mantidos 30.479 empregos diretos e indiretos dentro das operações, gerando em massa salarial um total R$ 900 milhões, dinheiro que circula na região em atividades como o comércio.

No primeiro semestre de 2021 foram investidos R$ 3,9 bilhões em compras locais. Em tributos e compensação, foram recolhidos aos Governos, R$ 2,7 bilhões. Deste total, R$ 1,9 bilhão em Contribuição Financeira pela Exploração Mineral (CFEM). No Estado, a empresa mantém seis unidades operacionais nos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Ourilândia do Norte, Curionópolis e Marabá, além da Estrada de Ferro Carajás.

Na área social, foram investidos R$ 132 milhões em ações obrigatórias, voluntárias ou mitigatórias. Entre as iniciativas estão projetos de fomento a arranjos produtivos. A iniciativa tem como objetivo potencializar outras atividades econômicas, para além da mineração. Em Ourilândia do Norte, por exemplo, os agricultores de Santa Rita, Agrovila Minerasul, Vicinal Picadão e PA União receberam apoio com assistência técnica e aquisição de insumos e equipamentos.

Também foi realizada a construção de barcaças para secagem de amendôas de cacau. “Antes nós usávamos lonas plásticas para secagem das amêndoas. Com apoio do projeto, construímos uma barcaça que, além de melhorar a qualidade do produto, melhorou os processos do nosso trabalho”, conta Keyla Ambrosino da Agrovila Minerasul.

  Darci Lermen mostra preocupação com a crise chinesa que pode abalar Parauapebas

Ajuda humanitária

Os desafios impostos pela pandemia também exigiram novas formas de apoio por parte das empresas. Neste sentido, foram firmadas parcerias com as Prefeituras e Governo para doações de equipamentos de proteção individual (EPIs), materiais hospitalares, além de novos espaços para saúde. Em Parauapebas, a empresa reformou mais uma ala do Hospital Geral onde deverá funcionar o Centro Especializado de Atendimento de Covid-19, anunciado pelo Governo e Prefeitura. A empresa também já havia entregue 28 leitos críticos e 40 leitos de enfermaria ao HGP. Também foram entregues 30 respiradores destinados à Canaã, Ourilândia, Parauapebas e Marabá.

A publicação traz ainda algumas informações sobre a atuação da empresa na área ambiental. Entre elas, destaque para os municípios como Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá que estão fora da lista dos dez municípios críticos em desmatamento da Floresta Amazônica, divulgada pelo Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Nessas três cidades, há unidades de conservação da floresta, que são protegidas e fiscalizadas pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) com o apoio da Vale.

Uma resposta em “30 mil empregos mantidos e R$ 2,7 bilhões em tributos recolhidos pela Vale no Pará”

Deixe uma resposta

Leia mais