Rio Fresco pede socorro em São Felix do Xingu

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

O Rio Fresco que banha a cidade de São Felix do Xingu no sudeste paraense está completamente poluído, os poucos peixes que ainda restam nas águas barrentas estão morrendo devido ao desmatamento e poluição de mercúrio jogado pelos garimpeiros.

Os beiradeiros que vivem as margens do rio estão prejudicados, apesar de ainda ter muita água ela está imprópria para o consumo. Os moradores que vivem nas ilhas precisam levar águas potáveis para usarem nas atividades domésticas.

Germano Gomes condutor de embarcação, há 12 anos fala da triste realidade do Rio Fresco “conheci este rio com água limpa hoje ele está muito poluído, os garimpeiros estão matando o nosso rio todos os animais já morreram é muito triste”. Diz o barqueiro.

Realidade do Rio Fresco Foto: Adeilton Teixeira
Realidade do Rio Fresco Foto: Adeilton Teixeira

A tristeza toma conta de todos que moram na região, enquanto falava da triste realidade do rio uma moradora chorava de tanta tristeza, ela disse morar em São Felix do Xingu há mais de 20 anos e nunca tinha presenciado uma situação tão crítica e pior de tudo que ninguém faz nada para recuperar o rio.

O empresário Antônio Augusto, pede que as autoridades tomem providências para salvar o rio, no quesito turismo precisa de mais apoio pois com tanta poluição é impossível viver na cidade. Alvino Filho Presidente do Projeto Viva Rio Fresco, denuncia o descaso e pede uma solução às autoridades, pois o Rio Fresco está recebendo todos os rejeitos dos garimpeiros que exploram os Rios da Região de forma ilegal.

Reportagem Adeilton Teixeira

Deixe uma resposta

+ Sobre