Avanco compra projeto de ouro

A canadense Jaguar Mining disse hoje (5) que assinou um acordo, do tipo que depende de financiamento do novo sócio, com a Avanco Resources, pelo qual a mineradora australiana pode ficar com até 100% do projeto de ouro Gurupi.

O projeto Gurupi inclui os depósitos Cipoeiro e Chega Tudo, que ficam em uma tendência de 72 quilômetros de extensão ainda pouco explorada. A Jaguar, por meio da subsidiária integral MCT Mineração, detém concessões que totalizam 140.332 hectares na região. “O último estudo de viabilidade do projeto Gurupi foi preparado em 31 de janeiro de 2011, pela TechnoMine Services LLC”, diz a Jaguar em nota enviada ontem à Bolsa de Valores de Toronto (TSX).

O acordo assinado é do tipo earn-in, um modelo de aquisição de direitos minerários muito comum no mercado canadense. Segundo o Guia de Financiamento e Projetos de Mineração no Canadá, do escritório Norton Rose Fullbright, “sob um acordo earn-in, é dado ao investidor o direito de ganhar uma participação em uma joint venture de um projeto de mineração pelo financiamento das despesas do projeto ou por assumir os custos de certas atividades do projeto (normalmente a exploração ou desenvolvimento inicial). A participação no projeto é considerada ganha uma vez que as obrigações de financiamento sejam satisfeitas.”

Segundo o acordo, a Avanco poderá receber 20% do empreendimento pagando, em dinheiro, US$ 1,7 milhão à Jaguar, mais uma taxa adicional de US$ 500 mil em dinheiro ou ações da Avanco e gastando no mínimo US$ 300 mil no processo de licenciamento do projeto. “Avanco ganhará um adicional de 31% de participação em Gurupi após a publicação de reservas estimadas maiores do que 500.000 onças, no padrão Jorc, e mais 29% de participação em Gurupi após demonstrar ter financiamento adequado e começar a construção de uma planta de processo com capacidade superior a 500.000 onças por ano”, diz o comunicado.

A Jaguar afirma ainda que, caso a Avanco não seja capaz de demonstrar tal financiamento, terá o direito de comprar de volta 31% de participação em Gurupi, e assumir o controle do empreendimento, pagando à Avanco custos e despesas incorridos na preparação da estimativa de reservas e estudos técnicos. A Avanco tem uma mina de cobre em Curionópolis (PA), que começou a produzir neste ano, e um projeto de expansão na mesma área.

“A Avanco terá a opção de adquirir os restantes 20% de participação no projeto, a qualquer momento, ao que for maior de US$ 6,25 milhões ou a soma de US$ 12,50 por onça de ouro de acordo com a estimativa de reservas”, diz a Jaguar em nota. A Jaguar terá também royalties do tipo net smelter return (NSR) sobre o ouro produzido a partir do comissionamento.

O presidente e CEO da Jaguar, Rodney Lamond, disse que o contrato reduz a exposição da mineradora nessa fase de exploração. A Mineração Chega Tudo (MCT), dona do projeto, foi adquirida em 2009 à Kinross. Lamond diz que o foco da empresa são as minas em operação em Minas Gerais. (NMB)

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta