É oficial: Olimpíada de Tóquio deve ser cancelada devido ao coronavírus

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Em 2020, muitos eventos esportivos foram adiados e outros até mesmo cancelados – os Jogos Olímpicos de Tóquio também acabaram sofrendo com o atraso. A competição que era para acontecer em meados do ano passado, foi transferida para este ano. Porém, o governo do Japão está cogitando cancelar o evento de maneira definitiva, por conta da crise sanitária global. É isso o que afirmou o jornal The Times, alegando que um membro sênior da coalizão governista, que preferiu não se identificar, vazou essa informação. De acordo com o diário, a intenção do governo japonês é garantir que o evento seja realizado somente em 2032.

Resposta

Enquanto isso, o Comitê Olímpico Internacional disse que haverá, sim, a realização do evento. A declaração veio logo após a matéria publicada pelo The Times, onde era alegado que os membros do COI e o governo japonês tinham chegado na difícil decisão de cancelar os Jogos Olímpicos de Tóquio. Em nota, a instituição disse: “Algumas notícias circulando hoje dizem que o governo do Japão concluiu privadamente que as Olimpíadas de Tóquio terão de ser canceladas por causa do coronavírus. Isso é uma categórica inverdade. Em uma reunião do Comitê Executivo em julho do ano passado, ficou acordado que a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio será realizada em 23 de julho deste ano, e o programa e as instalações para os Jogos foram realizados em consonância. Todas as partes envolvidas têm trabalhado juntas para preparar Olimpíadas bem-sucedidas neste verão”. Ainda no documento liberado para imprensa, o COI afirma que eles estão preparando todas as medidas de precaução possíveis, como isolamento dos atletas e a realização da competição sem torcida.

Além da instituição responsável pelo evento, muitas autoridades japonesas vieram a público rechaçar qualquer possibilidade de cancelamento ou um novo adiamento da competição. Sabemos que os Jogos Olímpicos são um dos torneios esportivos mais populares do planeta, e o fato de ocorrerem de quatro em quatro anos, deixa o público extremamente ansioso por cada edição. É bastante comum as pessoas assinarem pacotes especiais de viagem para acompanharem a competição de perto, enquanto outras ficam horas a fio assistindo as disputas pela TV ou até mesmo dando pitacos aproveitando o bônus de cadastro em casas de apostas para aumentar suas chances de vitória com seus palpites – e esses bônus também podem ser utilizados em outros campeonatos, como o Brasileirão e Libertadores.

O Governo Metropolitano de Tóquio aproveitou para apaziguar os ânimos após a notícia do possível cancelamento, e através de uma nota dizia, “O Governo Metropolitano de Tóquio, como cidade-sede, continuará a envidar seus melhores esforços para materializar a realização de Jogos seguros e protegidos em estreita colaboração com todas as partes interessadas, como o Governo Japonês, Comitê Organizador de Tóquio 2020, Comitê Olímpico Internacional (COI) e do Comitê Paraolímpico Internacional (IPC)”. Thomas Bach, atual mandatário do COI, apoiou ainda mais o discurso: “Não temos nenhuma razão neste momento para acreditar que as Olimpíadas de Tóquio não serão inauguradas em 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio”.

Outra entidade envolvida no evento, o Comitê Paralímpico Internacional, que vem sendo presidido por Andrew Parsons, endossou as declarações anteriores, afirmando que confia nas instituições envolvidas e na sua competência. Parsons frisou que atualmente aprendemos a lidar melhor com a atual crise sanitária, e com a chegada dos imunizantes em diversos países do mundo, se tornou muito mais simples a realização das Olimpíadas. Ele ainda apontou que as autoridades estão confiantes nas medidas de proteção que foram projetadas para a competição. Já o Japão planeja que a campanha de imunização da sua população comece em maio deste ano, fazendo o máximo possível para que não afete a realização das Olimpíadas.

Deixe uma resposta

Leia mais