Copa do Brasil 2018: Cruzeiro vence o Corinthians e é campeão


Foto: Livia Villa Boas

Pela sexta vez, a estrela do Cruzeiro brilhou mais alto na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (17), a Celeste se tornou o maior vencedor do torneio nacional ao superar o Corinthians-SP, em São Paulo. Vencedor da última edição da competição, a Raposa repetiu a dose e soltou o grito de “É campeão”, assim como foi em 1993, 96, 2000, 2003 e 2017. Com gols de Robinho e Arrascaeta, o time mineiro venceu o Timão por 2 a 1, na Arena Corinthians, e faturou a taça. O título coroou a campanha cruzeirense na atual edição da Copa do Brasil 2018. Ao todo, foram oito jogos disputados com cinco vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

Em clima de decisão, as duas equipes entraram em campo na Arena Corinthians. Precisando reverter a derrota de 1 a 0 sofrida no jogo de ida, o Corinthians buscou tomar a iniciativa da partida e aproveitar o incentivo dos torcedores, que lotaram as arquibancadas. Com a vantagem no confronto, o Cruzeiro emplacou uma forte marcação no meio de campo e não cedeu espaços aos donos da casa. Após o início tenso, as chances de gols apareceram. Eficiente, o time mineiro aproveitou a primeira grande oportunidade para abrir o placar aos 27 minutos. Na entrada da área, Barcos finalizou na trave e, no rebote, Robinho apareceu para fazer 1 a 0. Aos 33, Dedé ficou muito perto de marcar o segundo, de cabeça, mas a bola explodiu no pé da trave. Aos 35, o Corinthians respondeu na mesma moeda e Henrique assustou pelo alto.

Na volta do intervalo, o Corinthians chegou ao gol de empate e colocou fogo na partida. Aos nove minutos, Jadson deslocou Fábio na cobrança de pênalti e deixou tudo igual, 1 a 1. Aos 15, o Cruzeiro levou perigo na bola parada e Léo obrigou o goleiro Cássio a salvar em cima da linha. Aos 24 minutos, o Timão balançou as redes com Pedrinho, mas, assim como no lance do pênalti, a arbitragem foi auxiliada pelo VAR e identificou a falta sofrida por Dedé na origem da jogada. Com a proximidade do fim, o duelo ficou aberto e, aos 36 minutos, Arrascaeta recolocou o Cruzeiro na frente do marcador. Lançado por Raniel, o uruguaio ficou cara a cara com Cássio e tocou com categoria para encobrir o goleiro e fazer 2 a 1. O gol cruzeirense esfriou a reação da equipe corintiana, que buscou o empate até o fim, mas não conseguiu evitar a derrota. Com informações da CBF.

COMENTAR COM FACEBOOK