Namore com alguém que te perdoe como o Moro perdoou Lorenzoni


Juiz imparcial, Moro prendeu o líder de todas as pesquisas e agora será ministro de seu arquirrival. Vai entender…

Um colunista de araque, pseudointelectual, esquerdista maldito vem a público desejar um feliz amor a todos que o leem. Um amor irracional, irrestrito, inexplicável, insolúvel, incalculável, infinito. Quando você, leitor, namorar alguém, namore com quem te entenda, te admire, te respeite e que quer estar ao seu lado em todos os momentos desta vida. Namore com alguém que prenderia seu maior adversário político, te daria uma vitória e ficaria ao seu lado para todo o sempre, amém. Namore com alguém que te perdoe como Moro perdoou a confissão de caixa 2 do Ônix Lorenzoni, futuro ministro da Casa Civil do próximo presidente eleito.

É isso. Você precisa encontrar a pessoa certa. A pessoa que te dê plenos poderes para seguir em frente, a pessoa que te dê tratamento diferenciado, que meta a pessoa que você mais temia na jaula e deixe o seu caminho livre para a conquista mais importante da sua vida. É necessário procurar a pessoa certa. No momento oportuno, você vai encontrá-la. Namore com alguém que ignore os R$ 100 mil que você recebeu de caixa 2. Namore com alguém que ignore o fato de você ter confessado isso e ter ganhado o seu quarto mandato de deputado federal com a ajuda desse valor. Esse alguém, que será a pessoa certa pra você, fará qualquer coisa pra te proteger, inclusive se contradizer em público, visto que essa pessoa já teria afirmado anteriormente que caixa 2 é ainda pior que a corrupção em si por ferir o jogo democrático.

Quando você encontrar, leitor, alguém com tanto a te dar quanto o Moro tem ao Lorenzoni, você será feliz. O amor é necessário e as pessoas certas precisam vir no tempo que o Messias permitir.

Moro, juiz imparcial e sem ideologias, limpo e cristalino é agora ministro do arquirrival de Lula, homem que ele dedicou a maior parte de sua energia para prender. Muito estranha essa politização do judiciário; não há como não ficar com um pé atrás quando um juiz vira popstar e, logo depois, se aproveita desse status para crescer na vida.

Já não se fazem heróis nacionais como antigamente. Mas esqueça essa historinha pra boi dormir e concentre-se em encontrar a pessoa certa, que te complete, que entenda seus desvios e que defenda que a sua canalhice, a sua corrupção, diferente da dos adversários políticos, é aceitável. Boa sorte pra encontrar alguém que te ame tanto assim.

O Lorenzoni já encontrou.

Por. Kleysykennyson

COMENTAR COM FACEBOOK