Parauapebas: O quarto poder está vendido


Hoje temos em Parauapebas uma imprensa em sua quase absoluta maioria vendida para a prefeitura municipal. Que divulga apenas material de propaganda, e no restante se cala. No WhatsApp intitulam-se “O Quarto Poder”. Não é que não possa prestar serviços aos governos, o que não pode é ser subserviente aos governos e prejudicar os interesses da população. O que não pode é ser um apêndice do grupo no poder.

ÉTICA NA IMPRENSA
O que se faz necessário é rever esta relação de promiscuidade entre imprensa e a política. Rever o alvo e o foco. Realinhar-se com a Ética. A imprensa precisa repensar-se: está a favor dos interesses do povo ou na defesa dos interesses do poder instalado e de seu próprio interesse financeiro? Despreza a postura ética e se fecha apenas como um bloco corporativo?

CUMPRINDO SEU PAPEL
Parauapebas necessita de uma imprensa que ajude na construção de um município melhor, mais justo, mais correto no trato com os recursos que recebemos. Os recursos naturais e os financeiros. Com a mudança de filosofia de trabalho esta imprensa pode contribuir e muito para fazermos de Parauapebas de verdade o melhor município do Brasil.

COMENTE VIA FACEBOOK

Sem opiniões

Escreva:

O seu endereço de e-mail não será publicado.