Vândalos fazem mau uso da roça de milho comunitária de Canaã dos Carajás

Foto: Silvia Lopes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Educação mandou lembranças a alguns moradores que já andaram “visitando” o plantio de milho de Canaã dos Carajás. A área não tem cerca, muro, vigilância ou nada do tipo, mas acreditava-se que não era necessário, por esperar pelo bom senso dos amantes do milho.

Não foi o que aconteceu. Na manhã desta terça-feira, 4, a reportagem do Portal Canaã esteve na roça de milho localizada no centro da cidade, próximo à Avenida dos Pioneiros e o cenário encontrado no local foi assustador; pés de milho com espigas ainda novas quebrados, esmagados e por todos os lados espigas pisoteadas e deixadas para trás.

Foto: Silvia Lopes

Ribamar José soube por acaso através de um vizinho que a colheita estava liberada ao público desde segunda-feira, 3. “Eu não fazia ideia que já estava liberado, estava até ansioso para isso. Moro no Novo Brasil e vim aqui confirmar e já trouxe até uma sacola pra levar “uns pra minha velha”, mas achei que era uma coisa organizada. O prefeito não pode fazer isso, está tudo bagunçado cheguei aqui e achei que tinha sido até cavalo que tinha destruído tudo, mas me disseram que foi gente mesmo”, contou o pedreiro.
O plantio do cereal foi realizado em março e é fruto de uma parceria entre as secretarias de Obras e Desenvolvimento e Produção Rural de Canaã dos Carajás.

Em um vídeo publicado em redes sociais, o secretário de agricultura, Léo Ferreira confirmou que a colheita estava liberada e que não podia garantir que todos conseguiriam sucesso, uma vez que “pegaria quem chegasse primeiro. “Você que tiver ao alcance desse vídeo pode vir buscar o milho, agora eu não vou garantir que você vai chegar e vai ter, porque essa roça [tá] liberada, quem chegar primeiro aqui que vai pegar”, disse.

“É nessas horas que a gente vê que o povo se comporta feito bicho. Custava ter um pouco de educação e lembrar que outras pessoas também querem? Isso é horrível, fiquei com vergonha alheia. Eu vi gente vindo aqui e saindo com vários sacos cheios, não precisa disso, gente”, lamentou uma moradora das proximidades.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta