Unifesspa e Prefeitura de Canaã dos Carajás promovem recepção aos calouros de Agronomia

Foto: Divulgação

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foi um dia histórico para os 40 calouros do curso de Agronomia, ofertado na cidade de Canaã dos Carajás de forma extra, por meio da parceria entre a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Prefeitura Municipal.

“Era um sonho muito distante e, por isso, meus colegas e eu estamos muito felizes com essa oportunidade única. Quem está aqui, sonhava com isso porque trabalha e se identifica com o campo. Além disso, somos a primeira turma de agronomia de uma universidade federal no município. Então, a felicidade é dobrada”, destacou Alan Vitor Borges, calouro da Unifesspa. Alan Vitor Borges é um dos 22 calouros que são residentes do município.

“Sabemos que os outros 18 tem a possibilidade de contribuir com seus municípios de origem ou ficar em Canaã. Mas, atender a estes 22 moradores de Canaã contribui tanto na construção de um curso voltado à realidade do município como na melhoria dos projetos que já desenvolvem no campo”, ressaltou o servidor da Unifesspa e diretor geral do Polo de Ensino, Pesquisa, Extensão, Tecnologia e Inovação dos Carajás (PEPETI), Elias Albuquerque.

Para a turma de Agronomia, a primeira aula foi em 12 de agosto. Mas, foi na terça (13) que eles receberam as boas-vindas em uma programação repleta de atividades. Assim como em toda recepção de calouro, os veteranos de Agronomia da Unifesspa prepararam um trote. Mas, esse, solidário: a missão era contribuir com a horta da Escola de Tempo Integral Ronilton Aridal da Silva – Grilo. Lá, os calouros foram orientados pelos veteranos e receberam dicas dos veteranos de como arar, plantar e cuidar do cultivo.

“Confesso que não esperava já vir para a terra no segundo dia de aula. Mas, já aprendi muita coisa aqui, como por exemplo, arar, deixar a terra fofinha para receber as sementes e que, não é só colocar as mudas, tem que cortar um pouco das raízes e outros cuidados”, disse Alessandra Fontenele.

“Hoje, viemos recepcionar essa primeira turma de Agronomia e mostrar a eles que não estão sozinhos; que podem contar conosco no que precisarem. E também, trazer esclarecimentos sobre o curso e promover integração entre as turmas de Marabá e Canaã” pontuou Vanessa Cruz, veterana de Agronomia da Unifesspa.

À tarde, retornaram à sala de aula para conversa com o coordenador da turma extra em Canaã dos Carajás, o professor e pró-reitor de Extensão e Assuntos Estudantis da Unifesspa, Diego Macedo, e a professora Luiza Mastop, que mostraram aos estudantes o Projeto Político do Curso (PPC), a matriz curricular, dentre outras informações importantes aos estudantes.

“É importante destacar que o curso de Agronomia da Unifesspa, tanto em Marabá como Canaã dos Carajás, tem como base a agricultura familiar, se voltando à práticas sustentáveis, agroecológicas de fato, para produção de alimentos e ainda que, possibilite uma construção de conhecimento que dialogue com a realidade local tendo em vista seu desenvolvimento”, destacou o coordenador do curso.

E foram justamente as práticas sustentáveis que receberam destaque da coordenadora de Ensino Superior no município, Leuzilda Rodrigues. “Nesse percurso, esperamos que a comunidade de Canaã seja contemplada com as ações de extensão com esses profissionais em processo de formação no município e dos projetos e atividades inerentes ao curso como implantação de Sistemas Agroflorestais, os SAFs, e a fazenda modelo”, disse a coordenadora.

Vice Prefeito Alexandre Pereira
Vice Prefeito de Canaã dos Carajás junto ao Secretário de Desenvolvimento

A turma participou também, à noite, de solenidade que reuniu os diversos atores na criação, implantação e execução do Polo Educacional e do Pepeti da Unifesspa em Canaã dos Carajás.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento e Produção Rural, Leo Ferreira, o curso de Agronomia representa a possível volta de um setor de produção rural no município. “Canaã, na década de 1980, foi um grande produtor de grão, mas passou por um processo grande de transformação em seu veio econômico com a chegada da mineradora Vale. E estamos com a missão de fortalecer novamente a produção rural e esperamos muita contribuição desse curso”, disse o secretário.

Destaque Agro Canaa

Já secretária municipal, Roselma Feitosa, destacou os ganhos à Educação. “A chegada da Unifesspa com o Pepetti vai contribuir para o desenvolvimento de melhores práticas educacionais desde as escolas campesinas até as escolas urbanas”, falou a secretária.

“Para mim que sou gestor público, penso que essa turma vai me ajudar a fazer com que os royalties do minério sejam realmente investidos para transformar nosso município e preparar ele para um futuro bem melhor”, destacou o vice-prefeito, Alexandre Pereira.

“Estamos muito felizes de integrar esse Pacto por Canaã porque vamos conseguir dar uma importância cultural e educacional para o município: não para trabalhar na Vale, mas para uma sociedade melhor”, concluiu o gerente-executivo da S11D da Vale, Ricardo Cinquini.

A primeira professora da turma em Canaã, Luiza Mastop, destacou que em todas as falas durante a apresentação dos calouros, uma palavra foi unânime: sonho. Foi ela quem permeou também as falas de Marcélio Pereira e Simone Ferreira, calouros da turma que receberam o kit calouro Unifesspa de forma simbólica da mesa de honra. “Era um sonho estar aqui, ter a oportunidade de cursar uma graduação. E sendo Agronomia e em uma universidade federal – melhor ainda!”, comemorou a caloura Simone Ferreira.

Sonho, conquista e, literalmente, um presente, para a caloura Franciely Torres, que fez aniversário dia 13 de agosto. “Na minha adolescência, meu sonho era fazer Agronomia, mas distante da gente do campo. Poder estar aqui realizando esse sonho que inicia oficialmente no dia do meu aniversário, junto com essa nova família que é minha turma, representa um dia ímpar na minha vida”, comentou.

A programação de recepção encerrou com a Aula Magna proferida pelo reitor da Unifesspa, professor, Maurílio Monteiro. Para ele, o curso de Agronomia contribui na transformação da realidade regional, considerando os gargalos como os passivos ambientais. “Nós, da Unifesspa, temos a convicção de que uma universidade pública tem que estar inserida na realidade regional. Tem que mudar a vida das pessoas, e é isso que estamos fazendo aqui: integrando e articulando um núcleo que vai trabalhar com ensino, pesquisa, extensão e transferência e inovação tecnológica. Temos certeza que com a intervenção de nossos servidores e estudantes, seremos um meio de mudança nessa região dos Carajás”, concluiu o reitor.

Compuseram a mesa solene do eventou que marcou o início do curso em Canaã dos Carajás, o reitor da Unifesspa, Maurílio Monteiro; o vice-prefeito do município, Alexandre Pereira; os secretários municipais: de educação, Roselma Feitosa, de desenvolvimento e produção rural, Leo Ferreira; o secretário de planejamento, Gean Meirey; a coordenadora do ensino superior em Canaã dos Carajás, Leuzilda Rodrigues; o coordenador do Pepetti, Elias Albuquerque; o coordenador do curso em Canaã, Diego Macedo; o diretor-geral do Campus em Parauapebas do Instituto Federal do Pará, Daniel Moutinho; e o gerente executivo da Vale na S11D, Ricardo Cenquini.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta