S11D entra em produção antes do previsto, diz diretor da Vale

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

O diretor executivo de Finanças da Vale, Luciano Siani, afirmou que o projeto de minério de ferro S11D, em Carajás, no Pará, está à frente do cronograma, que prevê o start up em dezembro do ano que vem. O executivo concedeu entrevista nesta quarta-feira (30), durante reunião com investidores e analistas em Toronto, no Canadá.

“Vai ser a operação de minério de ferro com a maior margem do mundo”, afirmou Siani. O projeto S11D deve adicionar 90 milhões de toneladas métricas por ano à oferta global, apesar de que a Vale pretende controlar a velocidade com que o projeto vai afetar o mercado, disse o CFO da mineradora.

“Nós vamos gerenciar o ramp-up, visando preservar o prêmio para esse minério de alto teor”, afirmou Siani. A Vale e suas principais rivais australianas buscam aumentar a fatia de mercado depois de expandirem a capacidade de produção para retirar novos competidores do mercado.

A mineradora brasileira, que tem cortado custos e vendido ativos sob a liderança de Murilo Ferreira, anunciou na segunda-feira (28) um corte de 50% na proposta de pagamento da segunda parcela de dividendos aos acionistas neste ano. A previsão de US$ 1 bilhão foi cortada para US$ 500 milhões, valor que deverá ser aprovado pelo Conselho de Administração em 15 de outubro.

Os analistas dos bancos Santander e Itaú BBA apoiaram a decisão da mineradora brasileira e disseram que o corte nos dividendos aponta o comprometimento da Vale com a desalavancagem e de preservar a posição de caixa da empresa. A expectativa é que os investidores reajam positivamente.

O pagamento de US$ 1,5 bilhão em dividendos neste ano é o menor da Vale desde 2006 e se compara com um valor de US$ 4,2 bilhões pago em 2014. O pagamento da segunda parcela deste ano, de US$ 500 milhões, será feito em 30 de outubro, após a aprovação do Conselho de Administração. Os acionistas com e sem direito a voto vão receber cerca de US$ 0,10 por ação.

Neste ano, os preços do minério de ferro acumulam uma queda de 21% e rumam para o terceiro ano seguido de baixa. As informações são da Bloomberg.

Redação do Portal Canaã com informações de Noticias da Mineração

Deixe uma resposta

Leia mais