Polícia Civil envia reforço policial para atuar na investigação da morte de gestante em Canaã dos Carajás

Letreiro da Canaã dos Carajás | Foto: Seny Lima

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Polícia Civil encaminhou, neste sábado (15), à cidade de Canaã dos Carajás, sudeste paraense, mais equipes de policiais civis para reforçar as investigações sobre a caso da morte de Edna Diniz Torres, 34 anos. Grávida do quarto filho, ela morreu após dar entrada em um hospital particular no município, na noite de sexta-feira (14). Edna foi baleada no carro ao lado do marido, no momento em que era levada à unidade hospitalizar, para ter o bebê. Dois suspeitos teriam tentado assaltar o veículo na rodovia PA-160, entrada da cidade, no momento em que o marido da vítima, que conduzia o veículo, reduziu a velocidade, para passar em um quebra-molas.

 

O bebê chegou a nascer e ficou vivo até agora à noite, mas faleceu. Policiais civis da Diretoria de Polícia do Interior (DPI), do Núcleo de Inteligência Policial de Belém (NIP), do Núcleo de Apoio à Investigação de Marabá (NAI) e da Superintendência de Marabá foram deslocados à Canaã dos Carajás para atuar nas investigações iniciadas por policiais civis da Unidade de Polícia do município.

As equipes policiais são coordenadas pelo delegado José Humberto Melo Junior, titular da DPI, por determinação do delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira. A meta, explica o delegado José Humberto, é dar agilidade às investigações para dar uma resposta rápida ao caso que gerou grande repercussão na região.

O Crime

Por volta de 22 horas de ontem, após a vítima entrar em estado de parto, em sua casa, na Vila Planalto, em Canaã dos Carajás, o marido a colocou no carona do carro e a conduziu para o hospital 5 de Outubro, no município. Na estrada, o carro foi abordado por dois suspeitos, que estavam em uma moto do tipo Honda Pop. Nesse momento, o condutor do carro (marido da vítima) não atendeu ao comando de parada dado pelos assaltantes, já que estava com a mulher em estado de parto. Com isso, os bandidos atiraram no carro. Um dos tiros atingiu o vidro do carona, onde estava a vítima. Ela foi levada com vida ao hospital, onde deu luz à criança. Edna, no entanto, não resistiu e faleceu. A criança permaneceu internada em estado grave, até falecer de noite, no hospital. Os corpos foram removidos ao Centro de Perícias Científicas da região, em Marabá.

Texto: Walrimar

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: