Em Canaã, usuários descumprem recomendação de isolamento e se aglomeram em agências bancárias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Elias Viana
Foto: Elias Viana

Não apenas uma, mas dezenas de pessoas se amontoam todos os dias em frente à Caixa Econômica Federal de Canaã dos Carajás. Pouco antes da agência abrir suas portas, jovens, idosos e até mulheres acompanhadas de crianças já aguardam por atendimento do lado de fora do prédio localizado na Av. Weyne Cavalcante, não seguindo assim a recomendação de isolamento feita pelo governo estadual. A orientação é uma medida de prevenção contra o novo coranavírus.

À reportagem, uma mulher que estava com a filha no colo até relembrou sobre a importância dos cuidados contra o covid-19, no entanto, ela também estava sem qualquer tipo de proteção. “As pessoas precisam se proteger, esse vírus e muito perigoso está matando muita gente. Os cuidados nesse período são essenciais e as pessoas precisam ficar em casa”.
De acordo com o artigo 12 do decreto estadual de número nº 609, de 16 de março de 2020, a recomendação é que os bancos estimulem que seus clientes a utilizar meios alternativos ao atendimento presencial, a fim de evitar a aglomeração de pessoas.

Outra orientação que vem sendo descumprida nas filas da agência é quanto ao limite de distância estabelecido entre um usuário e outro. Para quem estiver fazendo o uso de máscaras, a distância de uma pessoa e outra é de um metro, e de um metro e meio para quem sair de casa sem proteção. No entanto, em Canaã ainda tem muita gente fazendo vista grossa para a recomendação continuam brincando de aglomeração.

Veja também:  Canaã dos Carajás têm 242 casos de Coronavírus e 48 recuperados; Veja detalhes

Na manhã desta quarta-feira, 8, uma lotérica no centro da cidade começou a estabelecer uma distância mínima entre os usuários. A cena que antes era de pessoas bem próximas umas das outras, passou a exibir imagens de medidas protetivas, uma vez que, quem tem condições de manter a contas em dia e não consegue efetuar pagamentos de suas residências, o jeito é colocar o escuda de “fé no pai” e ir à luta.

Deixe uma resposta

+ Sobre

Coronavírus

Ultimas notícias