Dois assassinatos fazem um final de semana sangrento em Canaã dos Carajás

Imagem: Pixabay

Rafael dos Santos de Souza estava indo para o trabalho em uma bicicleta quando foi atingido por três disparos de arma de fogo. Os tiros acertaram a cabeça, as costas e o braço direito da vítima.

Foi através de uma denúncia que a Polícia encontrou o corpo. “A polícia Miltar esteve no local e nos informou do ocorrido. Chegando lá, constatamos o crime e já demos início aos procedimentos necessários”, informou o Investigador de Polícia Civil Heyder Nunes.

O corpo foi encontrado por volta das 4 horas da manhã desta segunda-feira, 6, na Rua Castanheira, nas proximidades de uma plantação de milho no Centro de Canaã dos Carajás. Rafael tinha 28 anos e trabalhava em uma empresa de serviços de manutenção industrial.

Na hora do crime, a vítima estava acompanhada de uma amigo que também foi alvejado mas conseguiu fugir.
A polícia já está investigando o caso, que devido às características, não descarta a possibilidade de acerto de contas.

“Tinha um amigo dele junto na hora do crime, mas a gente ainda não conseguiu localizá-lo. Não levaram nenhum pertence da vítima, por isso a gente não descarta que foi um acerto de contas”, concluiu Heyder.

A irmã de Rafael esteve na delegacia, mas preferiu não falar sobre o assunto.

Outro crime

Era por volta de 21hs deste domingo, 5, quando um homem identificado como Gabriel Soares também foi assassinado com três tiros em Canaã dos Carajás. O crime ocorreu no Bairro dos Maranhenses nas proximidades da Praça do Papai Noel.

A vítima que estava acompanhada da esposa, havia acabado de lanchar quando foi surpreendida por dois homens que chegaram em uma motocicleta Honda Titan de cor escura.

Segundo relatos da esposa, ao se aproximar da vítima, os assassinos disseram a seguinte frase “tá pagando o que deve”, e em seguida desferiram os disparos. Gabriel ainda chegou a ser socorrido pelos paramédicos do Samu, mas não resistiu aos ferimentos e já chegou sem vida ao Hospital Municipal Daniel Gonçalves.

O casal morava em Canaã acerca de um ano. Para a polícia a esposa disse não saber o que pode ter motivado o crime, mas que recentemente o companheiro havia recebido algumas ameaças. “O casal voltava para casa quando foi surpreendido pelos homens que já chegaram atirando. A vítima não tinha nenhuma passagem pela polícia e morava há pouco tempo em Canaã”, informou o instigador Heyder Nunes da Polícia Civil.

Após efetuar os disparos, os assassinos fugiram sem deixar pistas. A polícia que investiga o caso como acerto de contas já tem a identidade de um dos suspeitos. “Pelo o que eles falaram quando se aproximaram da vítima, nós estamos trabalhando em cima de uma possível execução envolvendo acerto de contas. Nós já temos pistas sobre o paradeiro de um possível suspeito, mas vamos manter em sigilo para não atrapalhar nas investigações”, concluiu Heyder.

COMENTE VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta