Casal internado com Covid-19 realiza união estável por videoconferência em Canaã dos Carajás

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O que Deus uniu, o Covid-19 não separa. Na manhã desta sexta-feira, 15, o Cartório do Primeiro Ofício de Canaã dos Carajás realizou a primeira união estável por videoconferência entre dois pacientes internados por infecção pelo novo coronavírus.

Em anos de profissão e com serviços prestados em outros estados, essa foi a primeira vez que o Dr. Kélcio Bandeira usou a tecnologia para oficializar a união entre casais. Em conversa com o Tabelião e Registrador do Cartório do Primeiro Ofício de Canaã dos Carajás, ele afirma que “somente foi possível a realização deste ato solene porque houve normatização, através do Provimento Conjuntivo nº 005/2020, da Corregedorias do Tribunal de Justiça do Pará, que permitiu a utilização desse mecanismo”. A norma está em vigor desde o dia 29 de abril de 2020.

O beijo tão sonhado, sim, vai ficar para depois da alta médica, mas oficialmente, o casal que não terá suas identidades reveladas, já pode ser chamado de “marido e mulher”.

O Tabelião disse ainda que “a atividade dos cartórios são serviços essenciais, não apenas para o registro de óbito, mas para todas as demandas que a vida exige nesse momento. Nos tempos de pandemia muitas pessoas querem formalizar suas uniões através de casamento ou união estável para também resguardar direitos sucessórios e previdenciários de seus cônjuges e conviventes. Mas não para por aí… há casos de pessoas querendo vender imóvel ou protestar um título cujo valor será utilizado para uma possível necessidade de saúde ou até mesmo para não fechar sua empresa.”

Segundo o entrevistado, já foi realizado, no seu cartório, também por videoconferência, escritura pública de compra e venda de imóvel, onde uma das partes estava em Goiânia, impossibilitado de comparecer pessoalmente à Canaã dos Carajás.

Deixe uma resposta

+ Sobre