Canaã arde em chamas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

De 9º mais rico município do Pará, Canaã dos Carajás acaba de se transformar no 9º que mais pega fogo, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), por meio de seu observatório que monitora queimadas no Brasil. Nesta terça-feira (19), a “Terra Prometida” figurava no ranking estadual com impressionantes 232 focos captados pelos satélites do Inpe.

No acumulado do mês, já são 2.672 focos de calor, uma explosão de 1.500% em relação ao mesmo período de 2016, quando, em 19 dias, foram registrados 166 focos. Segundo os dados do instituto, apenas São Félix do Xingu, Altamira, Cumaru do Norte, Santana do Araguaia, Conceição do Araguaia, Novo Progresso, Ourilândia do Norte e Marabá superam o fogaréu de Canaã dos Carajás.

O que chama atenção na posição de Canaã é o fato de ser menor em relação aos primeiros colocados (todos os quais com mais de 10 mil quilômetros quadrados de área), ainda assim apresentar número de focos proporcionalmente maior. Com extensão territorial de 3.146,407 quilômetros quadrados e 232 focos apenas ontem, a média é de um incêndio a cada 13 quilômetros quadrados. No acumulado do mês, a densidade de queimadas é de pelo menos um foco a cada quilômetro quadrado, o que corresponde a colocar fogo numa área do tamanho do centro da cidade de uma vez só.

A quantidade de queimadas este ano expõe a falta de estrutura para prevenir e combatê-las. Apesar da gravidade do tema, o prefeito municipal Jeová Andrade demorou para se pronunciar. Na semana passada  ele fechou parceria com a Agência Canaã para acompanhar o 16º Grupamento do Corpo de Bombeiros no combate aos focos de incêndio no município. O convênio tem valor de R$ 120 mil e duração de seis meses.

 

Deixe uma resposta

+ Sobre