A eleição em Canaã e seus muito vencedores

Análise enviada ao Portal Canaã por um cidadão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Carreata durante campanha

Eleições tem muitos vencedores. Os nomes que aparecem nas urnas são os mais evidentes, mas não os únicos. Josemira Gadelha e Zito Augusto são os grandes vencedores do processo eleitoral encerrado neste domingo (15) em Canaã dos Carajás. Mas por trás deles, há também outro grande nome: o prefeito Jeová Andrade, curiosamente em uma das poucas eleições em que ele não disputou diretamente nas urnas, desde a emancipação da antiga Vila CEDERE 2, e talvez na mais difícil que ele tenha enfrentado.

Jeová sabia, com base em pesquisas, que os ventos em Canaã apontavam para uma novidade na política. Com base nisso, acreditou na candidatura da advogada Josemira Gadelha, ex-presidente da subseção da OAB. A decisão desagradou aliados e provocou uma fuga deles para a oposição. A mais notável das perdas foi a do vice-prefeito Alexandre Pereira, que co-comandou a prefeitura ao lado de Jeová e, justiça seja feita, também é responsável pelo êxito da administração, independente de ter decidido trilhar outro rumo político.

Apesar da perda de aliados, Jeová e o MDB conseguiram aglutinar um grupo de peso em torno de Josemira. A escolha de Zito Augusto como vice foi cirúrgica – alguém com experiência política e administrativa (foi secretário de Obras) e com o carimbo do pioneirismo tão valorizado em Canaã e que faltava em Josemira. Ainda compuseram a aliança partidos com capilaridade local: PDT, o PROS, PT, PV, PTB, PP e PSC.

  Lago recreativo de Canaã dos Carajás está quase concluído

Josemira soube aproveitar a benção dada por Jeová e foi habilidosa em manter os aliados, e ao manter um discurso propositivo, focado em propostas e na ideia de manutenção dos avanços conquistados em Canaã. Merece aplausos, ainda, o fato de ela ter conseguido manter a serenidade mesmo nos momentos mais duros de uma campanha que teve um tom pesado de críticas e acusações.

Valoriza ainda mais a vitória situacionista o fato de a oposição também ter reunido um grupo forte. Com a experiência de ter presidido a Câmara e já ter disputado a prefeitura, Jean Carlos, dessa vez, teve um apoio mais robusto, sobretudo com a entrada do deputado estadual Chamonzinho na disputa. Com estrutura partidária e uma forte estrutura de comunicação, as expectativas eram altas.

O que acabou pesando mais, no entanto, foi a transformação pela qual Canaã passou a olhos vistos nos últimos anos. O grupo de Jeová Andrade conseguiu transformar os vultuosos recursos obtidos pela mineração em um grande avanço de infraestrutura no município. Exemplo disso é a pavimentação que chegou a quase todos os bairros, as novas escolas e unidades de saúde, a nova Avenida Weyne Cavalcante, a rodoviária, o início da TransCarajás e o lago que começa a atrair olhares logo na entrada da cidade.

  Protetores da Floresta: uma jornada Amazônia adentro

Tudo isso deu à eleição local um tom de referendo à administração Jeová, e ele sai dela consagrado, e com força para alçar vôos mais altos, quem sabe garantindo a Canaã a tão sonhada e necessária vaga que uma cidade com essa importância merece no parlamento estadual. O grupo da situação conseguiu ainda uma maioria apertada na Câmara, com a eleição de oito nomes da coligação.

Entre os eleitos, há vitórias a serem destacadas: a dos candidatos Criatura e Flávio Gomes, que demonstram a força de Zito Augusto, a de Dinilson José, o mais votado, e a de Júnior Garra, que conseguiu superar um processo de desgaste e manter sua cadeira no Legislativo contra todos os prognósticos. Provou que não pode ser subestimado. Cabe agora à Josemira manter essa maioria, e tentar ampliá-la. Com a habilidade que demonstrou na campanha, conseguirá.

Uma eleição tem muitos vencedores, e nem todos eles aparecem na urna. Nesta, quem venceu foi a vontade do povo, que é soberana.

Deixe uma resposta

Leia mais