Porte de Armas: Saiba quem votou contra e a favor do decreto do Bolsonaro no Senado – Portal Canaã

Porte de Armas: Saiba quem votou contra e a favor do decreto do Bolsonaro no Senado

Foto: Pixabay

O Senado derrubou na noite desta terça-feira (18), o decreto do governo Bolsonaro que facilita a aquisição e o porte de armas para várias categorias profissionais no Brasil. Em uma sessão movimentada, o texto foi derrotado por 47 votos a 28.

Desde o início da semana, parlamentares pensavam em uma votação apertada para qualquer um dos lados, o que não aconteceu. O voto “sim” (a favor do Projeto de Decreto Legislativo que derrubou o texto de Bolsonaro) superou com 19 votos de diferença. Confira agora quem votou de cada lado:

SIM (Contra o decreto das armas):

– Eliziane Gama (Cidadania-MA)
– Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
– Álvaro Dias (Podemos-PR)
– Eduardo Girão (Podemos-CE)
– Oriovisto Guimarães (Podemos-PR)
– Romário (Podemos-RJ)
– Rose de Freitas (Podemos-ES)
– Styvenson Valentim (Podemos-RN)
– Antonio Anastasia (PSDB-MG)
– Mara Gabrilli (PSDB-SP)
– José Serra (PSDB-SP)
– Plínio Valério (PSDB-AM)
– Rodrigo Cunha (PSDB-AL)
– Tasso Jereissati (PSDB-CE)
– Mecias de Jesus (PRB-RR)
– Cid Gomes (PDT-CE)
-Weverton (PDT-MA)
– Kátia Abreu (PDT-TO)
– Wellington Fagundes (PL-MT)
– Daniella Ribeiro (PP-PB)
– Esperidião Amin (PP-SC)
– Jorge Kajuru (PSB-GO)
– Leila Barros (PSB-DF)
– Veneziano (PSB-PB)
– Fabiano Contarato (Rede-ES)
– Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
– Flávio Arns (Rede-PR)
– Humberto Costa (PT-PE)
– Rogério Carvalho (PT-SE)
– Jaques Wagner (PT-BA)
– Jean Paul Prates (PT-RN)
– Paulo Paim (PT-RS)
– Paulo Rocha (PT-PA)
– Confúcio Moura (MDB-RO)
– Eduardo Braga (MDB-AM)
– Renan Calheiros (MDB-AL)
– Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)
– José Maranhão (MDB-PB)
– Marcelo Castro (MDB-PI)
– Simone Tebet (MDB-MS)
– Otto Alencar (PSD-BA)
– Omar Aziz (PSD-AM)
– Jayme Campos (DEM-MT)
– Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
– Renilde Bulhões (Pros-AL)
– Zenaide Maia (Pros-RN)
– Reguffe (Sem partido-DF)

NÃO (a favor do decreto das armas):

– Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)
– Major Olímpio (PSL-SP)
– Juíza Selma (PSL-MT)
– Soraya Thronycke (PSL-MS)
– Angelo Coronel (PSD-BA)
– Arolde de Oliveira (PSD-RJ)
– Lucas Barreto (PSD-AP)
– Carlos Viana (PSD-MG)
– Nelsinho Trad (PSD-MS)
– Chico Rodrigues (DEM-AP)
– Marcos Rogério (DEM-RO)
– Ciro Nogueira (PP-PI)
– Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
-Vanderlan Cardoso (PP-GO)
– Mailza Gomes (PP-AC)
– Elmano Férrer (Podemos-PI)
– Lasier Martins (Podemos-RS)
– Izalci Lucas (PSDB-DF)
– Roberto Rocha (PSDB-MA)
– Jorginho Mello (PL-SC)
– Marcos do Val (Cidadania-ES)
– Telmário Mota (Pros-RR)
– Márcio Bittar (MDB-AC)
– Luiz do Carmo (MDB-GO)
– Dario Berger (MDB-SC)
– Eduardo Gomes (MDB-TO)
– Fernando Bezerra (MDB-PE)
– Zequinha Marinho (PSC-PA)

Com a decisão, o texto seguirá para análise da Câmara dos Deputados. As regras previstas nos decretos continuarão valendo até que a Câmara vote o tema e, eventualmente, aprove a suspensão dos decretos.

COMENTAR VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.