Moro diz que Lula não teria ganho em 2018 caso fosse candidato

Na época, Lula estava preso por crimes de Corrupção
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

O ex-juiz, e agora presidenciável, Sergio Moro, (Podemos) afirmou na terça-feira 23 que nunca ‘teve animosidade’ com o ex-presidente Lula (PT) e que, ao mandar prendê-lo, poupou o petista de uma derrota nas eleições em 2018.

As declarações foram dadas em uma entrevista à CNN Brasil, com Willian Waack

“O ex-presidente insistiu na sua candidatura em 2018 quando estava inelegível. E, no fundo, ele foi poupado de uma derrota, porque havia na memória das pessoas muito claro não só esses modelos de corrupção do Partido dos Trabalhadores, mas a grande recessão de 2014 a 2016, as pessoas se esquecem. E as sementes dessa recessão foram plantadas durante o governo Lula”, afirmou o presidenciável.

Moro também vem fazendo críticas ao Ptista pelos seus flertes ao autoritarismo.

“Antes, o PT elogiou as eleições na Nicarágua, onde os opositores foram presos. Agora, é o Lula quem minimiza a repressão contra protestos na ditadura cubana e critica os Estados Unidos, uma democracia. Não dá para flertar com o autoritarismo”, postou Moro no Twitter

  Autoridades realizam operação para desfazer invasão próximo a estrada do S11D

Deixe uma resposta

Leia mais