Caixa contrata 174 empregados com deficiência (PcD)

Foto: Seny Lima / Portal Canaã

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães,  participaram nesta segunda-feira (15) em Brasília da abertura do programa de ambientação para os novos contratados do banco. Ao todo, a Caixa recebeu 182 novos empregados em âmbito nacional, sendo 174 Pessoas com Deficiência (PcD). O evento foi transmitido ao vivo para acesso a todos os empregados. 

Aprovados no concurso de 2014, eles assinaram os contratos de trabalho na última sexta-feira (12). Até o final do ano, a Caixa vai reforçar seu quadro com um total de 2 mil novos empregados, sendo a maior parte deles PcD. O gráfico a seguir ilustra a proporção dos novos contratados por tipo e deficiência:

Durante o encontro com os novos empregados, Pedro Guimarães reafirmou o compromisso da Caixa em fortalecer uma cultura de respeito e valorização da diversidade, além de promover a igualdade de oportunidades. “Nós estamos fazendo essa contratação porque a Caixa precisa e nós temos essa dívida com vocês”, disse. “Os 5% é o mínimo, mas o mais importante é que essas pessoas sejam incluídas e façam parte naturalmente da sociedade”, ressaltou.

Michelle Bolsonaro falou da importância de mudar a cultura nas organizações. “É preciso gerar mudanças a fim de trazer naturalidade na convivência entre seus trabalhadores, sejam eles deficientes ou não”, destacou a primeira-dama. “Para tanto, a empresa precisa ser acessível a todos. O grande desafio para a inclusão está na mudança dos olhares. Na aceitação do próximo como um profissional e não como um deficiente.”

Surpresa e felicidade – Priscila Brito, 35, moradora de Andradina (SP), portadora de deficiência auditiva bilateral, foi uma das convocadas para assumir uma vaga na Caixa. Ela vai trabalhar em Chapadão do Sul (MS). Funcionária de um banco privado há sete anos, vai deixar o emprego para assumir a vaga conquistada no concurso. “Claro que optei pela Caixa. Tanto que estou indo morar em uma localidade 369 km longe da minha cidade. É uma oportunidade excelente. Era o sonho da minha vida”.

Priscila conta que chegou em casa e a mãe falou que a Caixa havia feito uma ligação referente a um concurso de 2014. “Eles falaram para você olhar o seu e-mail”, disse a mãe. “Na verdade, eu nem lembrava mais desse concurso. Primeiro a gente acha que é cobrança. Abri meu e-mail e tinha lá a convocação. Até agora parece que estou sonhando, não esperava”, conta.

Tatiany Silva, 33, reside em Aparecida do Taboado (MS). Por causa de duas doenças degenerativas, não consegue ficar em pé e, por isso, precisa do apoio de uma cadeira de rodas para se locomover. Vivendo apenas com auxílio mensal de um salário mínimo do Benefício de Prestação Continuada (BPC) do INSS, destinado a pessoas com deficiência ou acima de 65 anos, ficou feliz ao receber a notícia que poderia assumir o posto na Caixa.

Tatiany Silva dependia de auxílio de um salário mínimo do Benefício de Prestação Continuada (BPC) do INSS Foto: Walterson Rosa

Ela relembra que no início de junho estava fazendo um tratamento de reabilitação de 30 dias no hospital Sarah Kubitschek em Brasília. Foi nas mídias sociais que viu um amigo comemorando. “Eu vi um amigo meu postando nas redes sociais que tinha sido convocado. Eu tinha passado em segundo lugar e ele em quinto”, conta. Então, foi verificar o que estava acontecendo e, ao entrar em contato com a Caixa, descobriu que não usava mais o e-mail informado na data do concurso. Foi nesse momento que a alegria se confirmou por telefone.

Carla de Souza, 26, também moradora de Aparecida do Taboado (MS), é portadora de agenesia congênita, o que faz com que não tenha a mão esquerda. Quando fez o concurso em 2014, cursava Direito e se formou em 2016. No início de junho, foi surpreendida com um e-mail de convocação do concurso da Caixa. “Como já havia um pouco de tempo, eu tinha me esquecido que tinha feito o concurso. Eu achei que não estavam mais convocando, eu não entendi que era sobre o concurso de 2014”, relembra. “Foi uma surpresa para minha família. Todo mundo muito emocionado.”

Carla de Souza não esperava mais a convocação: “Foi uma surpresa para minha família” –  Foto: Walterson Rosa

Treinamento e capacitação – Entre os dias 15 e 19 de julho, 182 novos contratados da Caixa passam por um treinamento. A chamada semana de ambientação serve para que os empregados possam ter um primeiro contato com a estrutura do banco e noções básicas de atendimento ao cliente. A instrutora Islene Mendes explica que é uma apresentação inicial da empresa. “Eles conhecem as normas da empresa, ética, direitos e deveres, mercado financeiro e segurança bancária. Além disso, recebem um login e senha para acesso aos diversos cursos de aperfeiçoamento que precisam ser feitos nos primeiros 360 dias”, falou.

Os novos empregados iniciarão seu trabalho nas agências após a semana de capacitação inicial. Todas as regiões do país foram contempladas com novas contratações, com prioridade para as cidades do interior. Confira no gráfico a distribuição dessa primeira onda de contratações por estado:

Deixe uma resposta