O Tapajós, um dos últimos grandes rios da Amazônia a correr livremente, é o mais recente alvo do governo federal para a instalação de megaprojetos de hidrelétricas – além de hidrovias e outros projetos de infraestrutura. São 43 grandes hidrelétricas (com mais de 30 MW de capacidade instalada) planejadas para ser construídas na bacia do Tapajós. A maior delas, São Luíz do Tapajós, é apontada como prioritária para o governo federal. O impacto socioambiental de grandes hidrelétricas em biomas frágeis como a Amazônia é bem conhecido pelas populações e regiões afetadas e se repete a cada novo projeto.
– tapajos.org

Botos cor-de-rosa podem desaparecer da Bacia Tapajós

Especialistas consideram a biodiversidade da região do Tapajós excepcional até mesmo para padrões amazônicos. Cerca de 376 km² de floresta vão desaparecer sob as águas após construção das Hidrelétricas. Bacia do Tapajós pode ter 40 hidrelétricas.

PERIGO! 43 hidrelétricas serão construídas na bacia do Tapajós

O governo brasileiro e empresas internacionais estão se juntando para destruir este paraíso. São interesses poderosos e por isto precisamos de milhões de pessoas levantando suas vozes e agindo no Brasil e ao redor do mundo para parar o projeto. Junte-se a nós no movimento para manter o Tapajós vivo.