Lava Jato: Jader Barbalho pode ser investigado pelo STF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Nesta segunda-feira (30), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ingressou com dois pedidos no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), dentro das investigações da Operação Lava Jato.

No primeiro pedido, o procurador pede ao STF a abertura de inquérito para investigar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL e presidente do Senado), Delcídio do Amaral (PT-MS) e Jader Barbalho. No segundo, além de Renan e Jader, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pretende investigar o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE).

Até agora, o senador paraense não constava oficialmente em nenhuma solicitação de inquérito da Lava Jato, apesar de seu nome já ter sido citado algumas vezes na imprensa como possível candidato a investigado na operação. Todas as vezes que teve seu nome ligado à operação que investiga corrupção na Petrobras, Barbalho negou com veemência qualquer participação no esquema.

Tudo indica que os dois pedidos protocolados hoje pela PGR no Supremo sejam fruto de informações obtidas através da delação premiada do lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, apontado como suposto operador do PMDB no esquema de corrupção que agia na Petrobras. Evidentemente, o partido nega qualquer vínculo com Baiano, que está preso.

Apesar dos indícios de possível ligação dos pedidos da Procuradoria com a delação do lobista, não há como saber com certeza se isso é verdade. Isso porque os pedidos estão em segredo de justiça e se baseiam em petições ocultas, processo adotado no STF como forma de proteger o sigilo das delações premiadas.

Redação do Portal  Canaã com informações do G1



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas