Dilma diz que é ‘golpe’ a tentativa de impeachment no Congresso

Enquanto a tentativa de impeachment entra em discussão, o Conselho de Ética recebe o pedido de abertura de processo contra Eduardo Cunha.

A presidente Dilma Rousseff voltou a dizer na quarta-feira (14) que é golpe a tentativa de abrir contra ela um processo de impeachment no Congresso. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, personagem central no drama político, está sendo cortejado pelo governo e oposição.

Mal a sessão da Petrobras começou, o deputado Ivan Valente cobrou que o presidente da Câmara voltasse á comissão para explicar as denúncias de que têm contas na Suíça.

“O deputado Eduardo Cunha mentiu a esta CPI. E mentir aqui é crime”, declara o deputado Ivan Valente (PSOL-SP).

Ele foi criticado pelo deputado tucano João Gualberto (PSDB/BA), que disse que Ivan Valente pega no pé de Cunha. E a temperatura subiu.

Já no Conselho de Ética, que recebeu na terça-feira (13) o pedido de abertura de processo contraEduardo Cunha por suposta quebra de decoro parlamentar, o presidente afirmou que não haverá tratamento diferenciado.

“Eu vou proceder como presidente do Conselho de Ética, examinando o processo em desfavor de um deputado como outro qualquer”, afirma o deputado José Carlos Araújon (PSD-BA), presidente do Conselho de Ética.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse que não se preocupa com o processo no conselho. Ele está sendo cortejado pela oposição e pelo governo, que querem dele atitudes diferentes em relação aos pedidos de impeachment da presidente Dilma.

O governo quer que Cunha barre um eventual impeachment e a oposição quer que ele aceite. Em troca oferecem ajuda para que ele seja absolvido no Conselho de Ética.

 

Redação do Portal Canaã com Informações do G1

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *