Polícia investiga chacina em Parauapebas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Dois adultos e dois adolescentes foram assassinados a tiros

A Polícia Civil de Parauapebas investiga uma chacina que vitimou Leonilson Marques Cláudio da Silva e Magdiel Ruan Ferreira, ambos de 18 anos, e dois adolescentes, um de 16 e outro de 14 anos, no bairro de Caetanópolis, na tarde de segunda-feira (8). Todos estavam juntos com mais outros dois rapazes, identificados apenas como “Perneta” (ou “Aleijadinho”) e “Gilson” – eles conseguiram fugir ilesos -, quando quatro homens, em duas motos, se aproximaram repentinamente e começaram a atirar. Todos tinham algum envolvimento com crimes e atos infracionais. Supostamente, no dia anterior, teriam se envolvido numa briga numa festa de carnaval.

As vítimas estavam num terreno baldio que fica na Rua Artur Azevedo, esquina com a rua Manoel Bandeira, entre 16h e 17h. Os executores estavam todos com uniformes da Vale. Todos usavam capacetes, dificultando a identificação, mas as motos foram identificadas como sendo do modelo Honda Fan, de cor preta. Não foram encontradas cápsulas ou estojos ou projéteis que identificassem o calibre das armas. Entretanto, os disparos indicavam boa pontaria, pois foram todos nas cabeças e tórax das vítimas. O exame balístico poderá apontar o calibre.

  Em Canaã, criminosos arrombam casa e roubam fardo de arroz

O sargento J. Ricardo, da Polícia Militar, foi quem observou que o grupo já havia se envolvido numa briga no bairro Nova Carajás, onde há uma programação de carnaval. O policial apontou e é uma das linhas de investigação adotadas pelo delegado Paulo Junqueira, da Seccional de Parauapebas, que preside o caso, que possa ter ocorrido um acerto de contas devido aos crimes e atos infracionais aos quais as vítimas estavam ligados. As poucas testemunhas já ouvidas pouco contribuíram para a investigação.

Os crimes e atos infracionais praticados pelas jovens vítimas eram furtos e roubos em vários municípios da região. Magdiel já havia cumprido pena por tráfico de drogas e havia saído recentemente da cadeia. Os outros dois jovens, “Gilson” e “Perneta” (ou “Aleijadinho”) já haviam sido presos suspeitos de cometer um homicídio.

Quem tiver informações que possam colaborar com as investigações e na solução do caso, pode ligar para o 181, o Disque-Denúncia. Não é preciso se identificar e a ligação é gratuita.

 

Fonte:ORM



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Uma resposta em “Polícia investiga chacina em Parauapebas”

Estou como gestora de um Cole9gio Pfablico Estadual, em Goie1s. Achei o prjeoto muito interessante e gostaria de saber o que voceas fizeram pra conseguir este apoio te3o grande do Ministe9rio Pfablico.

Deixe uma resposta

Ofertas