Uepa ganha primeiro lugar da região Norte no Ranking Nacional de Universidades Empreendedoras

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Lourival Augusto
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) recebeu na manhã desta terça-feira, 22 de outubro, o prêmio de primeiro lugar da região Norte no Ranking Nacional de Universidades Empreendedoras, promovido pela Brasil Jr, instância que representa as empresas juniores brasileiras. A cerimônia de premiação foi realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília. A Uepa foi representada pelo diretor de extensão da Uepa, Osvando Alves, e pelo coordenador de universidades da Pará Jr e embaixador do Ranking de Universidades Empreendedoras no Pará, Lucas Martins.
O objetivo do Ranking Nacional de Universidades Empreendedoras, que está na terceira edição, é premiar as comunidades acadêmicas inseridas em ecossistemas favoráveis que mais ajudam a desenvolver a sociedade, por meio de práticas inovadoras. O Ranking foi idealizado pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior) com o apoio da consultoria McKinsey, em conjunto das organizações universitárias AIESEC Brasil, Brasa, Enactus Brasil e Rede CsF.
Esta foi a primeira vez que a Uepa participou do levantamento, com coleta de dados feita pelos líderes da Brasil Jr em setores ligados ao empreendedorismo das Instituições de Ensino Superior (IES), dados do Portal da Transparência e outros sites oficiais, acrescentada de uma pesquisa de percepção entre alunos para avaliar o empreendedorismo dentro da Universidade. A Uepa foi eleita a instituição de ensino superior da região Norte que mais fomentou o desenvolvimento do empreendedorismo entre os estudantes.
Entre os eixos escolhidos para avaliação estão: cultura empreendedora, atividades de extensão, inovação, infraestrutura, internacionalização e capital financeiro. Estes critérios são subdivididos em outros indicadores, que incluem postura empreendedora (de discentes e docentes), grade curricular, redes, Altmetrics, projetos de extensão, pesquisa, transferência de tecnologia, proximidade entre empresas e universidades, qualidade da infraestrutura, parques tecnológicos, intercâmbios, publicações e citações internacionais, orçamento e Endowment.
As empresas júniores são associações civis sem fins lucrativos, formadas e geridas por alunos de cursos superiores, com objetivo de fomentar o aprendizado prático do universitário na área de atuação, aproximar empresas e mercado de trabalho das academias e buscar uma gestão autônoma em relação à direção da faculdade ou centro acadêmico. O Índice de Universidades Empreendedoras surgiu para trazer propostas, exemplos e ideias claras para universidades, além de estimular o diálogo sobre a educação empreendedora entre cada agente do ecossistema empreendedor.
Para Lucas Martins, coordenador de universidades da Pará Jr e embaixador do Ranking de Universidades Empreendedoras no Pará, o prêmio possui relevância enquanto estímulo ao empreendedorismo universitário e por considerar a perspectiva dos alunos na avaliação das IES. “As coletas de dados são normalmente ligadas a números e não avaliam a opinião dos alunos. Poder ouvi-los e incluir estas considerações discentes sobre a própria universidade é primordial. É um parâmetro para que a Uepa também possa se aperfeiçoar e estar entre as melhores do país”, avalia.



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas