Vagão Social faz programação especial pelo aniversário de Parauapebas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Crianças de escola de Palmares conhecem sobre o trem e a segurança na ferrovia. Crédito: Divulgação

Nessa semana em que se comemora o aniversário de 34 anos de Parauapebas, o novo vagão social da Vale fez uma parada na Estação de Passageiros da cidade, totalmente reformado e modernizado e com uma programação especial. Acoplado a um ‘mini trem”, com locomotiva, carro econômico e restaurante, o vagão promoveu gratuitamente ações educativas e de divulgação de projetos apoiados pela Vale nos municípios ao longo da EFC.

Alex Rosário, analista que coordena as ações sociais do Trem de Passageiros, explica o objetivo do vagão social. “O objetivo é fazer essa itinerância nas cidades, onde temos estações. E chegamos em Parauapebas justo no período do aniversário da cidade e é uma satisfação muito grande a receptividade. Pela ação, falamos um pouco sobre segurança na ferrovia, sobre a mineração e, principalmente, destacamos os projetos e ações sociais das pessoas dessas comunidades e essa troca com os visitantes”, explica Alex.

A programação inclui apresentação e jogos relacionados ao tema segurança ferroviária e a atividade mineral. O pequeno Alan dos Santos Filho, da escola Paulo Freire, da comunidade Palmares Sul, conta o que aprendeu durante o passeio pelo vagão social. “Foi muito bom! Aprendi coisas novas, como não brincar nos trilhos do trem e não jogar pedra na locomotiva”, conta.

  Cobrando reajuste de 20%, servidores do IFPA de Parauapebas declaram greve

O vagão objetiva também divulgar e dar visibilidade para produtores e empreendedores locais. Projetos como da Associação Filhas do Mel da Amazônia (AFMA), na comunidade Cedere, e da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Acampamento Nova Esperança (APRANE), na comunidade Nova Esperança (Juazeiro). Também o Centro Mulheres de Barro participa da programação com uma exposição fixa no vagão social.

Diversidade de produtos da Associação Filhas da Amazônia de Cedere chega até a mesa do consumidor de Parauapebas como o pão de mel, mel puro e sabonete à base de mel. Crédito: Divulgação

Empreendedores sociais

Reunindo hoje 23 famílias associadas, a Associação Filhas do Mel da Amazônia, atua em Parauapebas com a criação de abelhas e a produção do mel. O projeto contou com o apoio da Vale e secretaria municipal de Produção Rural (Sempror). Por meio do trabalho dos produtores, hoje há uma diversidade de produtos que chegam até a mesa do consumidor de Parauapebas e da região, como o pão de mel, mel puro em tubos, sabonete líquido e sabonete em barra.

A presidente da Associação Filhas do Mel, Ana Alice de Queiroz, destaca a importância desse apoio. “Antes a gente tinha mais dificuldade, não tinha como entrar no mercado, porque era informal e, através do apoio da Sempror e da Vale, a gente pôde ingressar no mercado e ter o registro de toda associação. Foi abrindo portas para a gente, para que a gente evoluísse na legalização do produto e da associação. Isso foi de grande importância, porque os nossos produtos caíram no mercado e no agrado das pessoas”, contou.
O vagão social seguirá percorrendo outros municípios ao longo da EFC. A ação itinerante já passou por São Luís e Santa Inês, no Maranhão, e Marabá, no Pará.

  Rocam cancela CPF de Membro de facção criminosa em Parauapebas



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas