Vale oferece R$ 6 mil de abono em troca de reajuste salarial e sindicatos recusam a proposta

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

A Vale ofereceu R$ 6 mil ao invés de conceder o reajuste salarial de 5% mais índice da inflação  nos últimos meses medido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), propostos pelo Sindicato Metabase de Itabira e Região. A contraproposta da mineradora foi rejeitada ainda durante as negociações nos dias 17 e 18 de novembro pela Unidade Sindical (grupo que negocia com a Vale).

Segundo o Metabase, a empresa ofereceu o pagamento de um valor compensatório de R$ 1.200,00, mais um  abono compensatório de R$ 3. 560,00, além da 14ª parcela do cartão alimentação de R$ 620,00, paga após a 13ª parcela. Com isso, os trabalhadores receberiam R$ 6 mil em troca do reajuste.
A empresa também manteve as propostas anteriores, com a alteração do percentual de participação dos trabalhadores na Assistência Médica Supletiva (AMS). A Vale propôs um aumento de 5% para os trabalhadores que ganham até R$ 3.016,55 e um aumento de 10% para aqueles que ganham acima deste valor, no entanto a empresa propôs que estas alterações fossem realizadas a partir de 1º de outubro de 2016.

O sindicalista disse que aguarda um posicionamento da mineradora para agendar a próxima mesa de negociações. Os trabalhadores da Vale são representados por dois grupos: Renovação, que tem sete sindicatos, e União Sindical dos Trabalhadores da Vale. Esse é último é formado pelo Metabase de Itabira, Sindicato dos Ferroviários de Vitória-Minas, Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias dos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins (Stefem) e pelo Sindmina do Rio de Janeiro.

Redação do Portal Canaã com fotos e  informações de METABASE.



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas