Vale e REDES/FIEPA lançam programa para impulsionar produtos locais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Valorizar o empreendedor local gera trabalho, renda, contribui para a diversificação das atividades econômicas e melhora a qualidade de vida nas cidades. Agora cooperativas e/ou associações que têm empreendimentos nos ramos de alimentos, vestuário e mel em nove municípios no sudeste do Pará terão a oportunidade de impulsionar esse potencial.

Valorizar o empreendedor local gera trabalho, renda, contribui para a diversificação das atividades econômicas e melhora a qualidade de vida nas cidades. Agora cooperativas e/ou associações que têm empreendimentos nos ramos de alimentos, vestuário e mel em nove municípios no sudeste do Pará terão a oportunidade de impulsionar esse potencial.

Nesta terça-feira (7), aconteceu o lançamento do Programa Empreendedores Prata da Casa, fruto da parceria entre Vale e Redes/Fiepa. A iniciativa nasce com o objetivo de desenvolver esses empreendimentos comunitários, a fim de que se tornem aptos para fornecer para todo o mercado local e regional.

A ideia é que o Programa funcione como uma incubadora de negócios, que pretende aperfeiçoar a capacidade de gestão organizacional, o desenvolvimento dos produtos e serviços ofertados e o relacionamento com o mercado. “O objetivo é apoiar empreendedores que façam a diferença para mudar a realidade de suas comunidades, que tenham orgulho de seus produtos e serviços e motivação para trabalhar e superar as barreiras de acesso aos mercados consumidores”, explica Marcel Souza, Executivo da Redes/Fiepa.

De acordo com o gerente Executivo de Sustentabilidade da Vale, Rafael Martinez, o Programa integra conjunto de ações para apoiar a diversificação econômica nos municípios onde há atividades da empresa e faz parte da ambição social anunciada pela Vale. Entre os compromissos, a empresa definiu retirar 500 mil pessoas da pobreza extrema até 2030. “É uma iniciativa inovadora e nosso objetivo é de que esses empreendimentos comunitários se tornem potenciais fornecedores no mercado e passem a compor arranjos que impulsionarão o desenvolvimento de outros setores econômicos no Pará”, diz Rafael.

  Komatsu abre as portas a alunos do Centro Universitário FMU

Podem se inscrever para o Programa empreendimentos comunitários como cooperativas, associações, microempreendedores individuais (MEI) que já atuem com alguma atividade empresarial nos projetos executados pela Vale e grupos informais beneficiados por investimentos sociais públicos e/ou privados. A produção local deve envolver os setores de hortifrutigranjeiros, produção de mel e corte e costura e estar localizado nos municípios de Bom Jesus do Tocantins, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Marabá, Ourilândia do Norte, Parauapebas, São Félix do Xingu e Tucumã.

Os negócios selecionados contarão com assessoria especializada para o desenvolvimento de habilidades em gestão, apoio à formalização e regularização, capacitação em técnicas de operação, logística e nível de qualidade, e ainda, apoio na construção de marca e técnicas de comercialização, inclusive presença on-line. Para essa primeira turma, serão selecionados 35 empreendimentos. A realização desta iniciativa também integra medida de mitigação exigida pelo licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama.

O edital completo está disponível no site www.redesfiepa.org.br/social_/pratadacasa. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até 7 de julho deste ano.



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas