Vale é multada em R$ 34,2 milhões por danos ambientais em Minas Gerais

A Vale, comandada por Murilo Ferreira, foi multada em R$ 34,2 milhões  pela prefeitura de Vitória, capital do Espírito Santo, por causar danos ao meio ambiente com sua atividades no porto de Tubarão; no fim do ano passado, a Samarco, subsidiária da Vale, causou em Mariana (MG) o maior desastre ambiental da história do País. Junto com a vale também foi multada a empresa ArcelorMital pela Prefeitura.

A multa foi aplicada na quinta-feira (21), quando a Vale cumpriu decisão da Justiça e interrompeu as exportações a partir de Tubarão, responsável pelo embarque de mais de 30 por cento de sua produção, até que tome medidas ambientais.

Em nota, a prefeitura explicou que as multas têm caráter punitivo, “mas não isentam as empresas de reparar os danos ambientais provocados”.

Segundo o prefeito, as empresas podem entrar com recurso contra as multas. Também há multas por contribuir para a má qualidade do ar (R$ 2 milhões), operar atividade de elevado potencial poluidor (R$ 272 mil) e por descumprir deliberações do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Vitória, o Comdema (R$ 272 mil), dentre outras.

Redação do Portal Canaã

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *