Bolsonaro zera imposto de importação de milho, carnes e farinha de trigo

Tarifa de importação de queijo muçarela voltou para 28%, depois de alíquota ter sido zerada em março
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, no ministério. / Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) informou nesta quarta-feira (11) que vai zerar ou reduzir o imposto importação de 11 produtos alimentícios e do setor de construção.

Os produtos são:

  • Carnes bovinas desossadas e congeladas – de 10,8% a 0%
  • Comestíveis de galos/galinhas, picados, miudezas e congelados – de 9% a 0%
  • Farinha de trigo – de 10,8% a 0%
  • Outros trigos e misturas de trigo com centeio – de 9% a 0%
  • Bolachas e biscoitos – de 16,2% a 0%
  • Produtos de padaria, pastelaria e seguro de biscoitos – de 16,2% a 0%
  • Fio-máquina de ferro ou aço – de 10,8% a 4%
  • Barras de ferro ou aço não ligado – de 10,8% a 4%
  • Ácido sulfúrico – de 3,6% a 0%
  • Mancozebe técnico (tipo de fungicida agrícola) – de 12,6% a 4%
  • Milho em grão – de 7,2% a 0%

As novas tarifas passam a valer nesta quinta-feira (12) e valem até 31 de dezembro deste ano.

De acordo com a secretária-executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia, Ana Paula Repeza, disse que os produtos escolhidos tiveram “grande alta de preço”, e que a redução nas tarifas visa conter a inflação.

Com a medida, a pasta espera um impacto de até R$ 700 milhões na arrecadação do governo neste ano.

  Entre Canaã e Marabá gasolina tem diferença de 1 real

“Trata-se de uma redução transversal dos impostos, já fizemos isso com a redução do IPI de 35% para quase todos os produtos. Passamos por momento de forte inflação, que tem poder nocivo para população. Buscamos fazer reduções ou zerar a alíquota de importação para aumentar a competitividade dos nossos produtos”, afirma Marcelo Guaranys, secretário-executivo do Ministério da Economia.

Queijo

Em março deste ano, o governo já havia zerado o imposto de importação de seis alimentos (óleo de soja, café, margarina, macarrão, queijo e açúcar).

Nesta quarta-feira, o queijo muçarela foi retirado da lista, depois de uma intensa mobilização do setor.

Com a decisão, volta a valer a tarifa de importação de 28%.

Fonte: https://www.canalrural.com.br/noticias/economia/governo-zera-imposto-de-importacao-de-milho-carnes-e-farinha-de-trigo/



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas