Vale é a empresa de minério de ferro mais lucrativa do mundo

A Vale foi a companhia mais lucrativa, no segmento de minério de ferro, do mundo no primeiro semestre deste ano. A afirmação é da própria mineradora brasileira que se comparou à BHB Billiton, Rio Tinto e Fortescue Metals Group (FMG) pelo critério de Ebitda ajustado em apresentação feita hoje em São Paulo.

O fato foi destacado em uma apresentação de André Figueiredo, diretor de Relações com Investidores (RI) da Vale e mostra que o lucro antes de juros, impostos, dividendos e amortizações (Ebitda) da Vale foi de US$ 3,8 bilhões, o que deixou a companhia a frente das concorrentes suas principais concorrentes.

Um gráfico que consta da apresentação mostra que a companhia ultrapassou, pela primeira vez em dois anos, as concorrentes. No primeiro semestre de 2016, o Ebtida de US$ 3,8 bilhões da companhia ficou a frente da Rio Tinto, com US$ 3,4 bilhões; BHP, com US$ 2,8 bilhões e FMG, com US$ 1,9 bilhão.

Nos dois últimos anos, a liderança nos lucros no segmento de minério de ferro esteve com a australiana Rio Tinto. A companhia, porém, vem de três semestres consecutivos em queda do Ebitda, de US$ 4,1 bilhões no primeiro semestre de 2015, para os US$ 3,4 bilhões na primeira metade deste ano. A BHP, terceira colocada, teve nos últimos semestres uma alternância de posição com a Vale, ficando abaixo no 1S14, 2S15 e 1S16, e acima no 2S14, 1S15.

A quarta empresa mais lucrativa no negócio de minério de ferro, a FMG, foi a que menos variou desde 2014. A companhia apresentou no primeiro semestre de 2014 um Ebitda de US$ 2,4 bilhões, US$ 500 milhões a menos do que na primeira metade deste ano.

O Ebtida da Vale no primeiro semestre deste ano é maior que os dois semestres de 2015, quando teve US$ 2,8 bilhões e US$ 3 bilhões, respectivamente. No entanto, o resultado é menor que o segundo semestre de 2014, quando o Ebitda foi de US$ 4 bilhões, e US$ 3,3 bilhões abaixo do primeiro semestre de 2014, quando o Ebitda foi de US$ 7,1 bilhões.

No relatório, a Vale cita que a “cadeia de valor expandida [em minério de ferro] oferece flexibilidade operacional para maximizar as margens”. A companhia enumera suas 22 minas, quatro sistemas de produção, 12 plantas de pelotização, três ferrovias, quatro portos, dois CDs e cinco portos de blendagem.

Gráfico disponibilizado pela Vale no relatório. Em ordem estão dispostas as empresas: Vale, Rio Tinto, BHP e FMG. Crédito: Divulgação
Gráfico disponibilizado pela Vale no relatório. Em ordem estão dispostas as empresas: Vale, Rio Tinto, BHP e FMG. Crédito: Divulgação

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *