Mototaxistas fazem emboscada para motorista por aplicativo em Canaã dos Carajás

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Avenida Weyne Cavalcante / Foto: @jorgeclesio

Nesta terça-feira(10) um motorista por aplicativo de Canaã recebeu uma chamada para atendimento de uma passageira em frente a Moreira Empreendimentos, chegando lá, e ao procurar a passageira, percebeu que se tratava de uma emboscada de mototaxistas para o agredir e pressiona-lo a parar com a atividade.

  2,9 milhões de brasileiros se declaram homossexuais ou bisexuais, aponta IBGE

Segundo o motorista, que entrou em contato com o Portal Canaã, eram mais de 30 mototaxistas, que foram em sua direção e começaram o agredir verbalmente e com empurrões. O fato aconteceu em frente a secretaria que trânsito, que ao perceberam a aglomeração, agentes se dirigiram ao local.

  Com mais de R$ 20 mil em prêmios, 3ª Trilha do Cristalino é realizada

Os agentes de trânsito prenderam a moto e escoltaram o motorista até o centro da da cidade, foi aí que também perceberam que se tratava de uma emboscada praticada pelos mototaxistas.

A vítima da emboscada, trabalha pelo aplicativo Movaê, que já atua na cidade há algum tempo. Hoje, contam com cerca de 20 motos e 5 carros atendendo no município.

Segundo a vítima, um outro caso semelhante também já aconteceu com uma motorista mulher, que já foi vítima da ação truculenta de moto-táxi no município. A vítima afirmou que vai continuar trabalhando e buscando seus direitos.

  Torneio de Xadrez reúne praticantes de todas as idades em Canaã dos Carajás
  Projeto Arte em Cores divulga lista dos artistas selecionados no Pará e Maranhão



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

4 respostas em “Mototaxistas fazem emboscada para motorista por aplicativo em Canaã dos Carajás”

O pior de tudo é quê alguns mototaxistas explora a população cobrando corridas com valores acima do normal e agora querem se acharem donos e controlar os transportes atenativos das cidades.

Conforme entendimento da Ministra do STJ, Nancy Andrighi, destaca
que os aplicativos de mobilidade urbana similares a UBER, nada mais faz do
que servir de intermediário de contrato de transportes e destacou que o Código
Civil prevê esse tipo de contrato. “A proibição de aplicativos de
intermediação de transporte não pode ser pautada por pressão política
de certas categorias, mas sim pelo interesse dos consumidores. Também
deveria ser missão do Estado fomentar a livre concorrência. Ela jamais
deve ser restringida. São os consumidores os primeiros que devem ser
ouvidos quando o Estado quer proibir qualquer atividade econômica
lícita”

A prestação do transporte de passageiro mediante prévio acerto através
da plataforma MOVAÊ se dá entre particulares previamente inscritos no
cadastro do aplicativo, no âmbito de sua autonomia privada, não exigindo, a
princípio, qualquer autuação do poder de polícia da administração para limitar
a atividade em nome do interesse público.

Igualmente, cumpre observar, que o serviço ofertado através do
aplicativo MOVAÊ na Modalidade Motos não se confunde com o serviço de
Mototáxi, pois,na verdade, tratam-se de modalidades distintas de serviço de
transporte individual de passageiros sendo certo que, o primeiro tem natureza
privada, enquanto o serviço de mototáxi possui caráter público.

Assim, o serviço de transporte de pessoas oferecido pelo motorista
autônomo, através do aplicativo de dispositivo móvel (aparelhos celulares,
tablets etc), insere-se na modalidade de contrato particular de transporte, não
se confundindo com o serviço público de transporte prestado por mototaxistas,
mediante permissão do poder público.

Afirmamos que a prestação do transporte por meio do aplicativo
MOVAÊ é diferenciada daquela exercida pelos mototaxistas, uma vez que se
dá entre particulares, não sendo aberta ao público e havendo autonomia de
vontade daspartes, pelo que as disposições legais administrativas relativas ao
serviço públicode transporte não podem incidir da mesma forma.

O engraçado é que se banny os mototaxistas da cidade todos acho que o valor cobrado pelos aplicativos iria ser o mesmo pois estão enganado pode ter certeza de que irá aumentar assim como foi a Uber logo no início a corrida era bem mais barata e você imagina pessoas trabalhando só nessa atividade sem nenhuma concorrência e tendo que pagar uma porcentagem para o próprio aplicativo mas ninguém tá nem aí pois estão pensando só no agora

Deixe uma resposta

Ofertas