Inova Up vai acelerar 10 negócios sustentáveis desenvolvidos por jovens empreendedores do sudeste do Pará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
O Cacau Carajás é um empreendimento do segmento de agroindústria de beneficiamento de cacau em Canaã dos Carajás | Créditos: Divulgação

Um total de 10 projetos foi selecionado para a fase de aceleração do Programa Inova Up. A iniciativa da Fundação Vale, desenvolvida em parceria com o Centro de Empreendedorismo da Amazônia e investimento da Wheaton Precious Metals, busca proporcionar qualificação para jovens dos municípios de Marabá, Canaã e Parauapebas. Os negócios envolvem desde plataformas on-line, produtos veganos, produção de biojóias até tratamento de resíduos orgânicos, e  partem agora para a fase de criação de empresas reais, incentivando o empreendedorismo sustentável na região de Carajás.

“O objetivo desta etapa do Inova Up é justamente fomentar, estruturar e consolidar esses protótipos de ideias para que de fato virem negócios sustentáveis aqui na região sudeste do Pará. E nós entendemos que o programa também deixa um legado muito positivo de formação e capacitação de mais de 300 jovens desses municípios que participaram das primeiras fases”, destaca o gerente do Território Norte da Fundação Vale, Marcus Finco.

O diretor executivo do Centro Empreendedorismo da Amazônia, Raphael Medeiros, explica que a etapa de aceleração marca uma importante transição para os jovens empreendedores. “Partiremos dos modelos de negócios validados para a criação de empresas reais. O Inova UP oferecerá todo apoio necessário para que cada empreendimento comece suas atividades de forma consistente e sustentável”, explica.

A fase de aceleração será realizada ao longo de 2022, dividida em duas etapas: oficinas e imersão. Até abril segue o processo de formalização desses negócios em empresas. Serão realizadas oficinas sobre parte Jurídica, Contábil, Financeira, Marketing e Vendas, Produção e Gestão. De maio a julho, os jovens empreendedores partem para a imersão nas áreas, onde contarão com consultorias individuais para as empresas.

  Torneio de Xadrez reúne praticantes de todas as idades em Canaã dos Carajás

No período entre agosto e outubro está prevista a inserção dos negócios no mercado, com foco maior nas áreas de produção, gestão, marketing e vendas de cada empreendimento. Nessa fase, os grupos serão acompanhados e terão medição de seus principais resultados. Os meses de novembro e dezembro, já no final da etapa de aceleração, serão dedicados para consolidação dos principais resultados, com a finalização dos planos de negócios de cada empresa.

“Imaginar que esses jovens se inscreveram no Inova UP para despertar para o empreendedorismo sustentável e para as oportunidades da Amazônia e hoje, um ano depois, estão sendo conduzidos para abrirem de fato suas empresas sustentáveis é gratificante. Mostra a força e determinação da juventude de Marabá, Canaã dos Carajás e Parauapebas, que começarão sua nova jornada, como empresários, com a união de esforços entre a Fundação Vale, a Wheaton e o Centro de Empreendedorismo da Amazônia”, comemora Raphael Medeiros.

Conheça os negócios que serão acelerados pelo Inova Up:

Marabá

Rede Viva Tratamento de Resíduos Orgânicos é um empreendimento voltado para coleta e tratamento dos resíduos sólidos orgânicos em estabelecimentos comerciais, voltado para a produção de composto orgânico direcionado para as atividades de jardinagem e agricultura local.

Já a Treinamentus empreendeu na criação de uma plataforma de ensino com produção de conteúdo voltado para o ensino superior que proporcione aos estudantes, graduandos ou pós-graduandos, um ambiente de troca de conhecimento e estabelecimento de uma rede de contatos, que pode ser crucial para sua carreira profissional.

  3ª Mostra Municipal de Foguetes reúne mais de 2 mil alunos

Na Flora – Flores da Amazônia focou na comercialização de plantas ornamentais com uso de vasos reciclados e espécies Amazônicas, com diferencial de portfólio de espécies exóticas, oferecendo também suporte digital para os clientes.

Canaã dos Carajás

O trabalho da Eco Canaã Biojóias é a produção de biojóias amazônicas com histórias culturais e que agreguem valor e afeto, buscando a conscientização e preservação da natureza, a partir da reutilização de sementes.

Flor de Castanheira focou no desenvolvimento de produtos veganos, como doces, iogurtes, sorvetes, bolos, biscoitos e outros a base de leite de sementes e castanhas da Amazônia, a exemplo da castanha-do-Pará e do coco babaçú.

Já a Cacau Carajás vai trabalhar no segmento de agroindústria de beneficiamento de cacau, associado a serviços técnicos para a produção agroflorestal e comercialização de cacau in natura e seus derivados.

Parauapebas

Fertsolo traz uma plataforma de sistema de gestão e orientação on-line com dicas para o manejo correto dos solos agropecuários e culturas agrícolas. Enquanto que o mercado vegano foi o foco de trabalho da Clarear, um espaço holístico permacultural, com produção de comidas veganas e venda de produtos sustentáveis como sacos ecológicos.

Kupu vai trabalhar com a venda de sobremesas congeladas como picolés, sorvetes, açaí, bombons e outros que sejam acessíveis ao público com restrições alimentares como intolerantes a lactose, veganos, dietéticos e outros.

  Vila Planalto recebe sarau da Casa da Cultura

Já Diamante Negro da Amazônia (DINAM) desenvolveu seu negócio voltado para a venda de pimenta do reino, a partir da conexão entre os produtores da agricultura familiar com exportadoras. A empresa oferecerá suporte técnico e contribuirá para geração emprego e renda, além da valorização dos produtores neste mercado.

Sobre a Fundação Vale

Criada há 52 anos, a Fundação Vale apoia e fortalece políticas públicas de educação, saúde e geração de renda, e fomenta negócios sociais nos territórios de atuação da Vale. A partir do diálogo e da imersão nos territórios, desenvolve e executa projetos sociais que visam à melhoria da qualidade de vida e fortalecem o acesso das comunidades aos seus direitos e serviços públicos essenciais.

Sobre o Centro de Empreendedorismo da Amazônia:

O Centro de Empreendedorismo da Amazônia, é uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos cujo objetivo é atuar na promoção e articulação de negócios sustentáveis na Amazônia. Seu principal objetivo é contribuir para um aumento expressivo nos negócios sustentáveis na Amazônia através do fortalecimento e promoção do empreendedorismo.



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas