Documentário Fio de Afeto terá exibição gratuita hoje em Canaã dos Carajás

Gilmara das Neves, artesã de Marabá, e uma das protagonistas do filme | Créditos: Arquivo pessoal

O documentário Fio de Afeto terá exibição gratuita nesta quinta-feira, dia 30, na Secretaria Municipal da Mulher e Juventude, em Canaã dos Carajás, a partir das 18h30. O longa produzido pela Giros Filmes já foi veiculado em Marabá e na próxima quarta, dia 5, será apresentado na Estação Conhecimento de Tucumã. O filme revela as histórias de Gilmara das Neves, artesã de Marabá; e de Irene, Domingas, Eliana, Jaqueline, Josie, Valdirene e Vânia, participantes de diversas regiões do país do projeto Máscara Mais Renda, fruto da parceria entre a Fundação Vale e a Rede Asta. O projeto apoiou duas mil mulheres brasileiras a usarem suas experiências de vida e habilidades para contribuírem no combate da pandemia de Covid-19 por meio da confecção e doação de máscaras de tecido.

Com perfis variados e muito representativos da realidade socioeconômica de suas comunidades e regiões, essas mulheres mostram como o investimento social planejado, em parceria, com foco na formação de redes têm efeitos relevantes e duradouros envolvendo geração de renda, proteção das famílias, combate à violência doméstica, autocuidado e saúde mental.

As histórias das protagonistas são costuradas no filme por três ilustres brasileiras. Heloisa Buarque de Hollanda fala sobre os muitos feminismos possíveis, conta a história recente da luta pela igualdade de direitos entre os gêneros e anuncia a chegada da quarta onda feminista – a mais revolucionária de todas, que será preta, indígena, comunitária. Zezé Motta interpreta textos de Conceição Evaristo, escritora que em suas linhas tece histórias de ancestralidade, de resistência por meio do afeto e da luta, da relação visceral entre mães e filhas, dos muitos lutos impostos às mulheres pretas brasileiras. Cada palavra de Conceição, na voz de Zezé, se relaciona às trajetórias das personagens e exalta as mulheres que vieram antes delas, suas conquistas e seus legados.

A narrativa sobre o feminismo contada por Heloisa Buarque de Hollanda traz o papel e a importância das redes de solidariedade, e mesmo da costura e do bordado, na vida de muitas brasileiras. “Os bordados dizem muito, tem muito do território sendo desenhado em volta e o bordado também é uma coisa de um nó segurando em outro nó, que segura em outro nó. (…) O que é importante no bordado é essa corrente, ele é um canal de comunicação absurdo”.

Balanço de atuação 

Os dados de atuação da Fundação Vale integram a publicação Vale+ Pará, divulgado essa semana pela mineradora. O relatório traz os principais projetos e dados relacionados a atuação da companhia no ano passado no Estado e pode ser acessado em www.vale.com/pa

Receba as notícias do Portal Canaã

Siga nosso perfil no Google News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *