A outra dor do Covid: o luto por Pedro Reis completam 4 meses

Esposa ainda tenta superar a dor da perda
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Se completam 120 dias da partida eterna do irreverente, carismático, prestativo, profissional e servidor, Pedro Reis. Foram três dias de luto oficial em Canaã dos Carajás, mas para quem entendeu os adjetivos que foram usados, sabe que a falta do repórter e jornalista é sentida diariamente.

Para a esposa, Ideni Costa, que agora vive sozinha, e que não consegue sequer mexer no celular do ex-marido, o Luto é diário.

Pedro, nos deixou precocemente, aos 33 anos, vítima de Covid-19. Era natural de Tucuruí, e já morava há 9 anos em Canaã, pra onde veio com a esposa assumir concurso público na Prefeitura.

“O Pedro vivia como quem tem a lei de Deus escrita na tábua do seu coração. Um homem cujo o mundo não era digno.” – disse Ideni, em 26 de Julho,  ao completar 9 anos de casados, primeira data de aniversário de casamento, que passou só.

Pedro, era super apaixonado pela esposa. A amava. Carregava valores incorruptíveis. Tinha convicções. Digo isso por conviver diversos momento a sós com ele e discutir assuntos diversos que iam desde religião, política, negócios e o futuro. Sem faltar, claro, aquela gargalhada, que todos em volta param para olhar.

  Onça-pintada: Parque Zoobotânico Vale tem novo residente

Em Canaã, participou diretamente do desenvolvimento de políticas públicas, do cooperativismo, do jornalismo e, empreendeu. Fez o que gostava. Se doava, para fazer o que sentia que deveria ser feito. Era um defensor das causas sindicais e do terceiro setor.

No Cooperativismo, ajudou a criar a maior cooperativa de mobilidade urbana da região, a MobCan onde era sócio fundador e mantinha participação em todo o gerenciamento. No mesmo seguimento, criou a Zig mobilidade, na qual estava iniciando as atividades. No ecotismo, se tornou o presidente dos Escoteiros do município, movimento do qual era um apaixonado. Também teve participação importante na criação da Associação dos  Pequenos Empreendedores.

Pedro era membro ativo do Conselho de Cultura do Município. Além, também, de ser membro da Academia de Letras de Canaã dos Carajás. Mantinha um blog independente aqui no Portal Canaã e apresentava um programa jornalístico na tv Web Cidade.

Já internado, em 21 de Março, Pedro, fez um pedido, afirmando que ficaria afastado do celular – do qual nunca mais teve acesso – que cuidassem de sua esposa, Ideni, mesmo que não fosse por sua causa, mas como ato humanitário.

Pessoal, eu vou ficar mais afastado do celular por uns 2 dois dias mais críticos.
Só tenho um pedido a fazer, se a caso eu não suportar o tratamento do covid-19, cuidem da minha esposa Ideni, façam isso pelo menos como último ato humanitário.
Não precisam fazer isso por minha causa, mas façam pelo bom senso de cada um.
Um forte abraço

 

Pedro Reis
21/03/2021

Atualmente, a esposa, Ideni, tenta seguir a vida. Ao falar com ela, não foi possível que houvesse questionamentos, pois a dor da falta ainda não a permite que se abra sobre o assunto. Respeitei o momento.

  Abertas 30 vagas para a Usina da Paz em Canaã dos Carajás

Para Ideni, ainda é difícil aceitar que ele se foi, pois logo lembra dos “sonhos e projetos” que tinham juntos. Ela o acompanhou até o último momento.

“As duas coisas mais difíceis que tive que fazer foi tirar o certidão de óbito do Pedro e gerenciar a construção do túmulo dele.”, relatou Ideni.

Túmulo de Pedro Reis no cemitério de Tucuruí/PA. No lápide, ao lado da foto, estão as logos que representam o seu trabalho e história deixada.

Sempre sentiremos sua falta, Pedro Reis!!!

🥺 Por: Jorge Clésio 

 



 

 

Já sabe quem são os candidatos do seu estado pra eleições 2022?

AC AL  AM  AP  BA  BRASIL  CE  DF  ES  GO  MA  MG  MS  MT  PA  PB  PE  PI  PR  RJ  RN  RO  RR  RS  SC  SE  SP  TO 

Deixe uma resposta

Ofertas