A seleção de Xinguara jogou em casa contra a seleção de Tucumã no último sábado 20 de novembro, partida válida pela semifinal da Copa Extremo Sul Pará de Seleções 2016. O jogo aconteceu às 19:00hs, no Estádio J. Santos, casa da seleção xinguarense e foi à primeira partida das semifinais, na opinião do torcedor Xinguara fez sua melhor apresentação e Tucumã pode ter sido a seleção mais forte que Xinguara tenha enfrentado durante a competição.

Xinguara e Tucumã entraram em campo em busca de uma vaga para a grande final, Xinguara jogando diante da sua torcida precisava vencer para ir a Tucumã em uma zona de conforto. Na primeira etapa, mesmo jogando de igual para igual, Xinguara saiu na frente com um golaço do volante Rafael Matos.

Depois da conversa no intervalo a seleção de Tucumã voltou com um novo propósito de jogo, mudou o esquema de marcação e começou usar os contra-ataques, no primeiro vacilo da defesa xinguarense o atacante Kleiton BoKa com um passe açucarado deixou seu companheiro de posição Alessandro Serrador na cara do gol que, bateu na saída do goleiro Douglas, deixando tudo igual no J. Santos. Com o placar empatado em 1×1, as duas seleções vão se enfrentar no próximo final de semana para saber quem será dona de uma das vagas para a final.

Xinguara continua invicta na competição, mas o resultados não agrada o torcedor, em 9 jogos Xinguara venceu apenas 3, foram 6 empates, sem contar que conseguiu a classificação para a semifinal na repescagem. Agora para ir à final, tanto Xinguara e Tucumã terá que vencer em caso de empate a vaga será disputada na cobrança de pênalti.

Seleção de Xinguara Foto: Roserval Ramos

No outro jogo da semifinal entre Redenção e Ourilândia do Norte que aconteceu na Arena Serrinha, também no sábado, quem se deu bem foi Redenção que venceu a partida por 2×0, resultado que dá certa tranquilidade, mas os redencenses sabe que vencer Ourilândia em suas dependências não será fácil. Ourilândia jogou em Redenção sem pelo menos 4 dos seus titulares, entre ele o goleiro Max.

Ficha Técnica:

Xinguara: Douglas, Lúcio, Topete, Maranhense, Pretinho, Rafael Matos, Ronde, Donizete, Denis, Edilsinho (Ricardo), W9 (Jeferson). Téc. Júnior Cabeleira.

Tucumã: Pará, Vilson (Widglan), Romário, Gilmar, Diego, Rafael (Aldo Lopes), Preto, Rafael Vale (Jeferson), Pedro, Alessandro Serrador, Kleiton Boka. Téc. Ratinho.

Reportagem: Roserval Ramos