A Vale demitiu dez pessoas da divisão global de Marketing e Vendas após a introdução de um plano de reestruturação da divisão de metais básicos com o objetivo de reduzir de custos. Entre elas estão o diretor de Marketing de Níquel da Vale International e a gerente geral de Administração de Vendas da companhia, sediada no Rio de Janeiro. As informações são do Metal Bulletin e do FastMarkets, que citam fontes familiarizadas com o assunto.

O diretor de Marketing de Níquel da Vale International, Nick Williams, que foi nomeado em 2008, também deixou a comissão de níquel da London Metal Exchange (LME), afirmaram as fontes, que não se identificaram.

Heloisa Abud, gerente geral de Administração de Vendas de Cobre da companhia também deixou a mineradora, de acordo com as fontes. Heloisa ocupava o cargo desde 2011. Anteriormente ela já foi gerente de Contratos e Logística do Cobre e gerente de Contratos.

A reportagem entrou em contato com a Vale nesta quarta-feira (5), que afirmou não ter comentários sobre o assunto.

De acordo com fontes, a empresa está reduzindo sua presença de vendas em lugares como o Rio de Janeiro e Saint-Prex, na Suíça, e aumentando a presença em Toronto, no Canadá, e em Singapura para reduzir custos, afirmaram duas fontes próximas ao assunto.

De acordo com as fontes, Brent Rochon, atualmente vice-presidente de Cobre e Intermediário e Marketing e Vendas da Vale Canadá é apontado como o substituto de Williams para o cargo de diretor de Marketing de Níquel para a América e Europa.

A Vale, maior produtora de minério de ferro, também é a maior produtora mundial de níquel, com operações no Brasil, no Canadá, na Indonésia e na Nova Caledônia. Ele também produz cobre no Brasil, no Canadá e na Zâmbia. No segundo trimestre, a companhia teve recorde de produção de níquel e cobre, com 78.500 toneladas e 107.400 toneladas, respectivamente. Com informações do Metal Bulletin e do FastMarkets.