Coluna do Branco

Em recente pesquisa realizada pelo Instituto Ibope sobre as avaliações dos governadores de todos os estados brasileiros, apresentou no geral, baixa avaliação de todos. A pesquisa foi realizada apenas nas capitais de cada ente federativo. No caso do Pará, o governador Simão Jatene (PSDB) aparece em situação crítica, em oitavo pior entre os 26 gestores estaduais. Já a caminho de emplacar 20 anos no poder, os governos do PSDB no Pará começam a dar sinais de esgotamento junto ao eleitorado.

A pesquisa no caso do mandatário estadual paraense causa espanto justamente por ser restrita, realizada na capital paraense, reduto tucano e local que salvou a reeleição de Jatene em 2014. Passados dois anos do atual mandato, a situação do governador entre o eleitorado belenense só piora. Em Belém, tem 38%, na avaliação negativa do eleitorado, entre ruim e péssimo, enquanto na avaliação positiva, entre ótima e boa, aparece com apenas 17%. O resultado é péssimo para o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, que também enfrenta uma rejeição de 49%, e de 73% de desaprovação de governo, segundo revelou pesquisa do Ibope, no final de agosto passado, encomendada pela TV Liberal.

Não precisa ser especialista para saber que o que sustenta esse alto índice de rejeição do governador tucano paraense são as várias deficiências de sua gestão, entre as principais estão: segurança pública, saúde e educação. Depois de 20 anos de gestão tucanas no Pará que será completada em 2018, o marketing e a propaganda já não bastam para camuflar um Pará que só existe nas peças publicitárias, bem diferente da realidade.

 

A campeã de rejeição é a governadora de Roraima, Suely Campos. Os outros seis governadores mais rejeitados, na frente de Jatene, pela ordem, são os seguintes: Waldez Góes, do Amapá; Marcelo Miranda, do Tocantins; José Ivo Sartori, do Rio Grande do Sul; José Melo de Oliveira, do Amazonas; Beto Richa, do Paraná, e Francisco Dorneles, do Rio de Janeiro.

Os melhores

De acordo com o Ibope, o governador melhor avaliado pela população de todos os estados é Ricardo Coutinho (PSB), da Paraíba. Ele é seguido por Reinando Azambuja, do Mato Grosso do Sul; Pedro Taques, do Mato Grosso; e Rui Costa, da Bahia.

Ruim na capital

As eleições neste ano são para prefeito, mas são os governadores que estão mais mal avaliados, diz o Ibope. Em 16 dos 26 estados, os governadores ouvidos pelo Ibope tiveram avaliação negativa nas capitais de seus estados. Na média, os governadores têm 34% de ruim/péssimo e 24% de ótimo/bom, o que resulta em um saldo negativo de 10 pontos.

Por.

Henrique Branco