O município de Curionópolis não conseguiu conquistar o Selo Unicef edição 2013-2016. O resultado foi divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A certificação, que contemplou 39 municípios, foi entregue durante cerimônia realizada no final da tarde desta quarta-feira (30), no Palácio do Governo, em Belém.

Para conquistar a autenticação, o gestor municipal deveria aderir à iniciativa, nomear um articulador e desenvolver a metodologia proposta pela instituição. Na Amazônia, os municípios precisavam pontuar em três eixos: impacto social, gestão de políticas públicas e participação social. Além disso, foi obrigatório promover dois fóruns comunitários e formar o comitê intersetorial municipal.

Os municípios certificados são Ananindeua, Marabá, Santarém, Canaã dos Carajás, Itaituba, Marituba, Novo Progresso, Ourilândia do Norte, Paragominas, Parauapebas, Tucumã, Tucuruí, Xinguara, Benevides, Goianésia do Pará, Santa Izabel do Pará, Abaetetuba, Baião, Capitão Poço, Curuçá, Jacareacanga, Novo Repartimento, Oriximiná, Ourém, Palestina do Pará, Santa Bárbara do Pará, São Caetano de Odivelas, São Miguel do Guamá, Vitória do Xingu, Augusto Corrêa, Aurora do Pará, Curuá, Irituia, Muaná, Placas, Santa Cruz do Arari, Senador José Porfírio, Tracuateua e Viseu.

Entre os avanços registrados pelos municípios paraenses que aderiram ao projeto está a queda na taxa de mortalidade infantil. Entre os inscritos, esse número melhorou 6.6%, enquanto no restante do País a melhoria foi de 5.2%. O acesso ao pré-natal teve crescimento de 25.2%, muito acima do índice nacional, que foi de 5.4%. Entre 2011 e 2014, a proporção de nascidos vivos de gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal passou de 33.3% para 41.7% entre os municípios.

Redação do Portal Canaã