Vale saca US$ 3 bilhões de crédito rotativo para pagar dívidas


Maior produtora mundial de minério de ferro, a Vale vem sofrendo com a baixa do preço do insumo no mercado internacional.

A Vale informou nesta terça-feira, em comunicado, o  desembolso de US$ 3 bilhões de um total de US$ 5 bilhões de suas linhas de crédito rotativo.

Com o caixa pressionado pela queda do preço do minério de ferro e pesados investimentos, a mineradora Vale sacou US$ 3 bilhões de uma linha de crédito rotativo. O dinheiro será usado em parte para o pagamento de dívidas no primeiro trimestre.   Em comunicado, a mineradora informou que o dinheiro vai cobrir gastos até a conclusão da vendas de algumas operações da companhia.

Ainda segundo a companhia, parte do montante levantado cobrirá fundos utilizados para amortizar os “bonds” com vencimento no primeiro trimestre de 2016.

Embora tenha recorrido a crédito rotativo, a Vale informou, no mesmo comunicado, estar trabalhando em transações de dívida de longo prazo, para reduzir o uso dessas linhas de crédito, enquanto o programa de desinvestimentos não se conclui.

A Vale avaliou, ainda, ter expectativa de que essas transações preservem o custo médio de sua dívida.

Redação do Portal Canaã, Portal Valor Econômico e Época Negócios.

COMENTE VIA FACEBOOK

1 Comment

  1. 30/12/2016
    Responder

    O diretor executivo de Ferrosos da Vale, Peter Poppinga, reafirmou em apresenta o a investidores em Nova Iorque a estimativa de produ o de min rio de ferro em 2017 para um volume entre 360 milh es e 380 milh es de toneladas.

Escreva:

O seu endereço de e-mail não será publicado.