Mais um integrante da quadrilha que praticou o assalto à agência do Banco do Brasil, na cidade de São Félix do Xingu, foi preso pela polícia. José Cavalcante, vulgo Ceará, foi preso na cidade de Londrina, no Estado do Paraná, no último sábado (10).

Ceará está sendo acusado pela Polícia Civil de ser o dono das armas utilizadas durante o assalto e que foram encontradas em poder de Nayane Cris da Costa e Silva, presa dentro de um ônibus interestadual, na cidade de Conceição do Araguaia. Ela levava o pesado armamento dentro de uma bolsa de viagem.

A prisão do acusado foi fruto das investigações e do trabalho de inteligência de agentes do Núcleo de Apoio a Investigação – NAI Sul, polícias da Superintendência Regional de Polícia do Araguaia Paraense e Marabá, Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos e Polícia Civil do Estado do Paraná. O assaltante deverá ser recambiado para o Estado do Pará, onde responderá pelos crimes em presídio da capital.

Na semana passada, duas mulheres foram presas durante uma operação que tinha como objetivo prender os acusados de envolvimento no assalto. Sandra Lúcia Domingues, 41 anos, natural da cidade de Conselheiro Pena-MG, foi presa juntamente com Nayana Cris da Costa, 29 anos, vulgo “Neguinha”, natural da cidade de Londrina-PR, acusadas de envolvimento com a quadrilha que executou o assalto na modalidade vapor em São Félix do Xingu, na última sexta, dia 2.

Segundo o delegado Miranda, o líder do bando, Raimundo Nonato Inácio Valdivino, foi morto quando reagiu a uma abordagem da equipe do DRCO, que revidou aos disparos do líder, que tombou sem vida.

Na operação policial, foi apreendido um fuzil AK 47, uma escopeta calibre 12, duas pistolas e dois revólveres, sendo um deles da empresa Prosegur, além da quantia de R$14 mil, valores que já se encontravam em envelopes bancários para serem depositados. Com informações do Diário do Pará.