A pujança de Parauapebas se assenta em uma única atividade econômica, a exploração das jazidas de Carajás pela mineradora Vale.  Em 2017, a cidade aparece na 1° no ranking de exportações no estado do Pará e em 2° no ranking nacional.

Segundo levantamento do Portal Canaã com base nos dados do Ministério da Industria, Comercio Exterior e Serviços, a capital do minério como é conhecida a cidade de Parauapebas, contabiliza no acumulado de janeiro a fevereiro deste ano a exportação de US$ 1,09 bilhão valor superior ao mesmo período de 2016 quando registrou apenas US$ 440,05 milhões.

Fonte: MDIC

Fonte: MDIC

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego apontam que neste ano, a cidade contratou apenas 2.015 empregados e demitiu 2.868 o que ocasionou um saldo negativo de 853 postos de trabalho, eliminando a esperança da sociedade de  abocanhar um pedaço do bolo de dinheiro que a mineração injeta na economia de Parauapebas.

Existe uma expectativa sobre a criação de um polo industrial de transformação mineral e o estímulo ao ecoturismo. Mas os projetos ainda não saíram do papel e a sociedade espera as oportunidades divulgada nas eleições de 2016.

Redação/Portal Canaã