No dia 4 de junho de 2014 o então governo municipal de Parauapebas, há época chefiado por Valmir da Integral (PSD), contratou a PROGEN PROJETOS E ENGENHARIA, com a finalidade de prestar serviços de apoio e assessoramento à secretaria de obras na fiscalização e gerenciamento das obras e serviços de engenharia no âmbito municipal. O valor do contrato foi de R$ 25.9 MILHÕES, por um prazo de 36 meses, valor este não pago integralmente pela Prefeitura.

Diante do não recebimento pelos serviços prestados, a PROGEN foi à justiça e conseguiu algumas decisões favoráveis, obrigando o município de Parauapebas a pagar as dívidas, isso ainda no governo Valmir da Integral, mas nem com isso teve suas dívidas quitadas, tudo sobrou para o atual governo, de Darci Lermen (PMDB), que deverá desembolsar mais alguns milhões para honrar as dívidas contraídas pelo caloteiro em nome do contribuinte de Parauapebas.

Diante do quadro, com uma situação juridicamente desfavorável ao município, o governo atual está compelido a pagar as dívidas do governo anterior, sob pena de ter o bloqueio judicial das contas da prefeitura. E este valor está sendo pago por Sentenças Judiciais, o que consta no Portal da Transparência é que o acordo ficou em R$10.380.903,72 que deverá ser pago em cinco parcelas consecutivas, sendo a primeira já paga, restando quatro.

ProgenPArauapebas
Redação do Portal Canaã