O Parque Indígena do Xingu (conhecido também como PIX) completa nesta sexta-feira, 14 de abril, 56 anos de sua fundação

O Parque Indígena do Xingu, antes conhecido como Parque Nacional Indígena do Xingu, foi a primeira terra reconhecidamente indígena homologada pelo governo federal, em 1961 com o aval do presidente Jânio Quadros.

Os principais idealizadores do Parque Indígena do Xingu foram os irmãos Villas Bôas (Orlando, Cláudio e Leonardo). O Parque está localizado no estado de Mato Grosso e possui aproximadamente 2.8000.000 hectares, cerca de 27 mil quilômetros quadrados. Ela é cortada pelos formadores do Rio Xingu, que são os rios Kuluene, Tanguro, Kurisevo e Ronuro.

O PIX abriga, atualmente, cerca de 5.500 índios, divididos em 14 tribos distintas: Cuicuros, Calapalos, Nauquás, Matipus, Icpengues, Meinacos, Uaurás, Iaualapitis, Auetis, Camaiurás, Jurunas, Caiabis, Trumais e Suiás. Mas o parque já chegou a contar com 17 tribos, mas os Panarás, Caiapós e Tapaiunas deixaram a região.

O objetivo do Parque Indígena Xingu é poder melhorar a assistência aos índios, preservar sua fauna, flora e cultura e ainda documentar tudo através dos mais diversos meios. Vários documentários foram produzidos no local, além de um filme em 2011, com o nome de “Xingu” e que conta toda a saga dos irmãos Villas Bôas em criar este importante parque.