A Centaurus Metals  companhia australiana pré-operacional do setor de mineração que desenvolve projetos para a produção de minério de ferro e ouro no Brasil, onde opera por meio das subsidiárias Centaurus Brasil Mineração e Centaurus Pesquisa Mineral divulgou na última terça – feira (22), que recebeu as licenças ambientais necessárias para iniciar atividades de exploração no projeto Salobo West, perto de áreas da mineradora  Vale  que fazem parte dos empreendimentos de cobre e ouro do projeto Salobo I e II.

Segundo o comunicado a licença é para atividades de exploração que não afetem os solos e envolvem as atividades de mapeamento, amostragem de solo, amostragem de sedimentos, geofísica de solo na Floresta Nacional Tapirape‐aquiri, onde fica o projeto Salobo West. Ainda em comunicado, a mineradora disse que já entrou em contato com fornecedores nacionais e internacionais para os levantamentos geofísicos.

O diretor-geral da mineradora Centaurus, Darren Gordon, disse que a empresa ficou satisfeita por ter conseguido garantir a concessão antecipada da licença ambiental chave necessária para iniciar sua primeira pesquisa terrestre. “Isso nos dá a capacidade de iniciar a exploração terrestre nas próximas quatro semanas, abrindo um ponto crítico. Janela que nos permitirá fazer um progresso substancial neste novo e emocionante projeto antes do início da temporada de chuvas no final deste ano” relatou o presidente.

Sobre Salobo West 

O projeto Salobo West dispõe de 120 quilômetros quadrados ao longo das camadas mineralizadas da operação Salobo da Vale, cuja operação produziu cerca de 176 mil toneladas de cobre 317 mil onças de ouro em 2016. Atualmente a Centaurus tem uma autorização de pesquisa e um requerimento de pesquisa que, somados, dão 120 quilômetros quadrados.

Reportagem/Portal Canaã